HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

O tempo não pára, até no futebol…

Card image

Créditos: O “negócio Futebol” suplantou a capacidade humana e a condição física e emocional

O sentido da existência humana de viver cada dia como se fosse o último parece estar sendo sucumbido pelo viés capitalista de uso do tempo como forma de garantir maior produtividade, menos custo e mais lucros para todos que controlam os mecanismos de produção e exploração dos seres humanos. A imagem acima é uma importante referência e demonstração desse argumento, quase 100 anos depois ainda vivenciamos essa lógica.

No mundo do Futebol, esse pensamento se reproduz, essa lógica de exploração, produção, menor custo, mais consumo e consequentemente, maior lucratividade se observa nos calendários, ano-a-ano, cada vez mais apertados com excesso de jogos e transmissões televisivas além de campeonatos que se interpolam, conflitando interesses de clubes, patrocinadores e federações que almejam ficar com o bônus dessa relação de exploração dos atletas e profissionais ligados ao futebol.

Hoje, no Brasil, como exemplo, estamos vivenciando as últimas rodadas do Campeonato Brasileiro do ano anterior ao mesmo tempo que clubes envolvidos nessa competição disputam jogos de outros campeonatos como Copa do Brasil, libertadores de América, Mundial de Clubes e, pasmem todos os leitores, os torneios que estão terminando referem-se a 2020 e as equipes do Estado de São Paulo correm contra o tempo preparando-se para o inicio do campeonato Paulista de Futebol 2021 com jogos que ocorrem no mesmo dia para o mesmo clube.

O “negócio Futebol” suplantou a capacidade humana e a condição física e emocional dos atletas que vivem frustrações cotidianas em suas equipes sem tempo para conseguir recuperar energias e pensar em seus compromissos pessoais e, de certa maneira, em suas privações causadas por essa extenuante carreira futebolística.

Resultado de imagem para cansaço no futebol
Cansaço dos atletas dentro das quatro linhas

Como diria o poeta “Cazuza” – O Tempo não pára… e os mortais, como nós, vivem um dia após o outro correndo contra o relógio para conseguir acompanhar o ritmo frenético dessas relações de trabalho, produtividade, consumo e exposição midiática.

As discussões em torno de revisão de calendários, redução de competições, acabar com os campeonatos regionais caça niqueis, no Brasil, sempre fazem parte das pautas de discussão dos programas esportivos e de analistas de futebol nas grandes redes de comunicação, todavia, me parece que essas pautas transformaram-se em temas para alavancar audiência e gerar as polêmicas necessárias para prender a atenção do telespectador e gerar os lucros advindos dos patrocinadores desses horários de TV aberta e também nas redes de TV por assinatura.

Enquanto isso, vemos atletas esgotados disputando partidas medíocres por seus clubes, exatamente, por não terem tempo para recuperar forças e energias, físicas e emocionais, até entrarem em campo novamente por qualquer uma das diversas competições que ocorrem de maneira concomitante tirando o brilho do jogo e diminuindo a paixão do torcedor.

Que o mundo do futebol consiga se reinventar valorizando mais o ser humano em detrimento do lucro e do consumo que o negócio pode gerar.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade