HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Dúvidas e incertezas pairam pela Ressacada

Card image

Créditos: Avaí Oficial

O torcedor avaiano possuí muitos motivos para estar preocupado, os dois últimos anos foram péssimos para o clube em todos os aspectos.

Em 2019, apesar do título estadual soado, o clube foi apenas um figurante na Série A. Já em 2020, com enormes expectativas devido ao elenco montado pelo departamento de futebol comandado pelos Srs. Marquinhos e Diogo, o torcedor se encheu de esperança. Nomes como Bruno Silva, Ralf, Valdívia e Rodrigão que chegou na reta final mas com moral elevada, fizeram o torcedor avaiano sonhar com um ano promissor, e, apesar dos desastres, Recopa SC, Copa do Brasil e Campeonato Catarinense, a torcida ainda sonhava com a segunda estrela no peito, com o insucesso, posteriormente com um acesso improvável como o de 2014.

Os resultados não vieram, o que era esperança, se tornou decepção. Para coroar os desastrosos anos do clube (19/20), notícias de atrasos de salários e muitas especulações sobre a administração do clube.

O Avaí F. C. encontra-se em uma grave crise institucional, situação já relatada nesse espaço, onde, o Presidente está isolado, cercado apenas por aqueles que dizem amém para suas ingerências. A mesa do Conselho Deliberativo se afastou dos conselheiros. O corpo do conselho encontra-se divido. E a torcida continua sendo afastada do clube, a cada dia criando mais ranço da forma que a quase centenária instituição é conduzida.

Perante tanto obscurantismo, o Troféu Avaí, programa de excelente nível, que vem se destacando na forma de fazer jornalismo, apresentou na última quinta-feira uma edição especial do seu programa semanal, com a participação do ex-técnico do Avaí Augusto Inácio, que trouxe luz a pontos sombrios, mas que já eram de conhecimento de muitos avaianos.

O Mister, revelou que o Evando é o cacro (CANCÊR), existente dentro do clube e que possuí uma relação, vamos dizer assim, no mínimo promiscua, com o Presidente Battistotti, fato revelado pela Torcida Mancha Azul em nota, ao afirmar que a proximidade entre os dois é tanta que existe até sociedade em uma lancha.

Mas as revelações não pararam por aí, o primeiro técnico do Avaí na temporada, que diga-se de passagem, trocou o comando da equipe 4 vezes, contou um episódio surreal, onde o auxiliar técnico residente, tentou interferir de forma autônoma na escalação da equipe no clássico disputado no Scarpelli pelo campeonato catarinense, onde o Avaí venceu seu ex-rival por 0x2. Também relatou que um dia após a sua saída, o Sr. Evando esbravejava na Ressacada que “derrubou o Portuga”. Situação inadmissível em qualquer instituição séria que possua o mínimo de organização hierárquica.

Sem papas na língua e falando um português claro, Augusto Inácio não poupou nem o ídolo Marquinhos, deixando entendido se tratar de um leva e traz. Onde apoiava as atitudes do técnico na sua frente e por trás falava mal. Além claro, de culpá-lo, juntamente com Diogo Fernandes, pela montagem de elenco, onde na sua opinião, fora formado por jogadores velhos e descompromissados, que vieram para Florianópolis a turismo.

Da falta de profissionalismo do clube e principalmente dos atletas contratados, até insinuações de que existem esquemas relacionados a empresários ligados ao futebol do clube, o técnico português levantou questões que no mínimo devem ser investigadas e caso sejam comprovadas, deixam a esfera institucional, partindo para esfera criminal.

Fato é que não existe perspectiva de novos horizontes no sul da ilha de Santa Catarina. Marco Aurélio chegou para aparentemente “colocar ordem” no departamento de futebol, mas ao que parece, todos os responsáveis pelos repetidos fracassos no clube continuam intactos, até mesmo o que é apontado por todos como CANCRO.

O Avaí está nas mãos de uma diretoria que a cada dia se isola mais, de um Conselho Deliberativo que se mostra inerte, omisso e até conivente com os desmandos que acontecem no clube. Se algo não for feito, se providências não forem tomadas, os rumos de 2021 poderão ser piores do que os dos dois últimos anos.

Apesar dos dissabores vividos nestes tempos, uma notícia, apesar de controversa, trouxe um pouco de alento aos corações avaianos, ao que indica parte da imprensa da capital, os salários atrasados de outubro a dezembro de 2020, incluindo férias e 13º foram quitados. Controversa porque um dos jornalistas que cobre o Avaí diariamente informou na tarde de segunda-feira que os salários do jogadores ainda não haviam sido quitados.

De qualquer forma os atrasos salarias podem ser relevados em um momento como o vivido. E, para quem não sabe, o orçamento aprovado pelo Conselho Deliberativo do clube previa exatamente o que a Diretoria Executiva está se propondo a fazer, principalmente no que diz respeito a venda de ativos para investimentos no futebol profissional. Fora assim o orçamento aprovado para 2020, do mesmo modo que o orçamento aprovado para 2021.

De qualquer forma os atrasos salarias podem ser relevados em um momento como o vivido. E, para quem não sabe, o orçamento aprovado pelo Conselho Deliberativo do clube previa exatamente o que a Diretoria Executiva está se propondo a fazer, principalmente no que diz respeito a venda de ativos para investimentos no futebol profissional. Fora assim o orçamento aprovado para 2020, do mesmo modo que o orçamento aprovado para 2021.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade