HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Cruzeiro, o acesso que não aconteceu e a temporada de 2021

Card image

Créditos:

A temporada de 2020/2021 foi diferente para o Cruzeiro, devido a sua primeira experiência na Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar, de completar 100 anos de história no último dia 02 de janeiro, o clube passa por uma crise financeira sem precedentes, com salários de jogadores; comissão técnica e funcionários em atraso; com o técnico Luiz Felipe Scolari decidindo não permanecer para a temporada de 2021 e com o time ficando em apenas décimo primeiro lugar na Série B. Esta por sinal, foi a pior campanha de um time grande que foi rebaixado, desde que o campeonato passou a ser disputado nos moldes de pontos corridos.

O último jogo contra o Paraná, time que já estava rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro, infelizmente, foi como os outros. Um Cruzeiro sem inspiração, com um padrão tático inexistente, com jogadores rendendo abaixo tecnicamente e, por consequência, terminou mais uma vez sem a equipe celeste somar 3 pontos, com um empate sem graça de 0a0.

Nos últimos dias o Cruzeiro anunciou o técnico Felipe Conceição para comandar a equipe na temporada 2021. O treinador acumula passagens por América MG, Red Bull Bragantino (onde ficou em primeiro lugar geral na primeira fase do Campeonato Paulista de 2020) e Guarani de Campinas, o seu último clube. O treinador busca implementar nas equipes que dirige, um estilo de jogo ofensivo, de toque de bola e que propõe envolver os adversários. Contudo, precisamos nos perguntar se a diretoria do Cruzeiro, irá ofertar condições que o possibilitem desenvolver o seu trabalho com qualidade, como: salários em dia, reforços que o permitam colocar a sua ideia de jogo, tempo de trabalho e respaldo perante ao torcedor. Pois, o que percebo é que todos os treinadores que o clube trouxe antes do Felipão, não havia uma convicção por parte diretoria de que aquele era o nome ideal, fato que fez com que o trabalho desses treinadores fosse interrompido prematuramente e/ou que nomes fossem escolhidos de maneira equivocada.

Em síntese, o Cruzeiro não teve um planejamento adequado para disputar a Série B de 2020, o que resultou em uma campanha que considero um fracasso e uma afronta, para a história vitoriosa da equipe. Assim, em 2021 a mudança deve começar a acontecer de cima, como na diretoria de futebol e, sobretudo, na forma de pensar e enxergar o futebol. O clube precisa entender, que deve fazer um planejamento de uma equipe que está disputando a Série B, portanto, contratar jogadores jovens e que estejam acostumados a jogar esse campeonato, que possui características distintas da Série A. Além disso, é necessário que se interrompa essa política de contratações e de retornos de medalhões, com salários elevados e que pouco retorno deram para o clube. Assim, percebo que a chave para um sucesso do Cruzeiro nessa temporada e do acesso que é primordial para a história e as finanças do clube, é que a diretoria, o corpo técnico, os jogadores e a torcida, entendam de vez que a subida de divisão não será fácil e muito menos acontecerá sem um planejamento prévio e coerente para a realidade do clube. Situações essas, que até o momento não foram apresentadas para o torcedor, por isso a desconfiança e a incerteza de temporadas melhores para um gigante do futebol brasileiro, como é o Cruzeiro Esporte Clube.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade