HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Minhas propostas para o Figueirense se reerguer

Card image

Créditos: Figueirense FC

Com a queda confirmada para a Série C do Campeonato Brasileiro, em pleno ano de seu centenário, o Figueirense vive dias ainda bem piores fora de campo. As dívidas ultrapassam R$ 160 milhões e, agora na terceira divisão, terá uma queda vertiginosa em sua receita.

O que fazer para voltar a ser competitivo e forte nos cenários estadual e nacional novamente?

Não existe receita de bolo, nem mágica, mas tomo a liberdade de republicar aqui o documento com sugestões que elaborei e enviei a pessoas do clube em junho de 2020.

Dividi minhas propostas em quatro áreas:

  • Finanças
  • Marketing
  • Patrimônio
  • Categorias de Base

OBJETIVOS

  • Melhor aproveitamento do patrimônio (estádio Orlando Scarpelli);
  • Aumento significativo de receitas (sócios, torcedores, marketing, parcerias);
  • Evitar perda de ativos
  • Crescimento gradual da base (futuro)

FINANÇAS

Elencados os objetivos, fica claro a necessidade de o Figueirense ampliar receitas e diminuir despesas, em especial com o passivo trabalhista e encargos. Dessa forma, o Figueirense terá que continuar arcando com valores mensais para que consiga manter suas certidões negativas de débito (CND), bem como seguir cumpridora do ato trabalhista. Este comprometimento é fundamental, nem que para isso seja necessário sacrificar setores do clube como contratações, pessoal, ampliações na parte estrutural, etc.

Trata-se de um sacrifício momentâneo e que certamente renderá frutos no futuro próximo. Com o cumprimento das obrigações com o governo e justiça, o Figueirense terá acesso a outros programas de parcelamento dos débitos, além de poder viabilizar recursos do Ministério do Esporte para ampliação do patrimônio, por exemplo.

As finanças do clube precisam estar em mãos competentes e experientes, aliados ao Conselho Fiscal. Gente de mercado e que conheça os trâmites burocráticos.

Outro ponto a ser destacado neste quesito é a transparência com o torcedor criando um portal da transparência com divulgações periódicas dos balancetes como fazem clubes como Flamengo, Corinthians e Santos. Dessa forma, dar-se-á credibilidade e mostrar-se-á o trabalho desenvolvido para sanear o clube.

Credibilidade talvez seja a palavra-chave, pois mais importante que agradar o torcedor e imprensa, é preciso mostrar seriedade ao mercado (patrocinadores/investidores) e ao governo, hoje o maior credor do Figueirense.

Cabe, no entanto, buscar parcerias comerciais, inclusive casadas com o Avaí, como mesmos patrocinadores, por exemplo. Além disso, buscar o setor empresarial da Grande Florianópolis, aproveitando que o presidente da CDL é conselheiro e o prefeito da Capital é torcedor do clube.

MARKETING

O marketing cuida de áreas fundamentais para um clube de futebol desde o relacionamento com o torcedor, até captação de patrocinadores, licenciamento de produtos, etc.

Neste quesito, nos últimos anos o Figueirense teve mais de 20 funcionários sendo que nenhum deles conseguiu suprir as necessidades do torcedor, em especial do sócio. Ações como o lançamento dos uniformes, telão, retomada do carreteiro alvinegro foram pontos positivos, porém há muito a ser feito.

Grande parte da receita do clube advém do marketing (patrocinadores, televisão, sócios) e esta é uma área fundamental para a sobrevida do clube sem que dependa quase que basicamente da venda de jogadores, especialmente da base.

Ações como a criação, incentivo e manutenção de consulados do Figueirense no interior e em outros estados são fundamentais, bem como explorar a imagem do ídolo Fernandes em viagens com o elenco, eventos nas lojas autorizadas, etc.

Outro ponto a se destacar visa facilitar a aquisição de novos sócios. A criação de modalidades em que basta enviar os documentos por e-mail torna-se um plus para atrair novos sócios, bem como identificá-los e incentivar/regularizar o pagamento das mais variadas maneiras (boleto/débito/crédito/conta de luz), permitindo que qualquer pessoa ao redor do mundo possa se associar ao clube sem necessitar ir ao Scarpelli quitar sua mensalidade/anuidade.

Ainda há quesitos como CRM (Customer Relationship Management – Gestão de Relacionamento com o Cliente) para entender o consumo do torcedor e seu modus operandi desde fatores como chegada no estádio, tempo de permanência (tudo isso é possível de analisar a partir das entradas das carteirinhas nas catracas), entre tantas outras atividades são vitais para atrair cada vez mais torcedores.

O torcedor precisa se sentir respeitado e incentivado. Por isso, é importante realizar eventos exclusivos para sócios como faz o Internacional até por que, quando o time está mal na tabela, os preços dos ingressos são diminuídos. E hoje, o associado do Figueirense tem quase que exclusivamente a vantagem de pagar menos na entrada ao estádio, além de desconto de 10% nos produtos comprados nas Figueira Store presencialmente, já que a modalidade on-line não está disponível. Em tempos de pandemia/quarentena, o clube deixa de arrecadar muito dinheiro com venda de produtos oficiais.

É possível, ainda, fazer um plano igual ao realizado pelo Corinthians, onde o associado que comparece mais aos jogos ganha benefícios. Exemplo: se o sócio comparecer a 50% dos jogos, a partir dessa quantidade ele passa a ganhar brindes e/ou descontos. Assim se ele for a 70% dos jogos, ganha 20% de desconto na mensalidade.

Outra ideia é reforçar a quantidade de produtos licenciados, sendo que hoje o Avaí é referência no estado enquanto o Figueirense ainda patina.

O associado precisa se sentir especial, valorizado. Ele quer ter suas pretensões atendidas e/ou ao menos ouvidas. Uma simples conta empresarial no WhatsApp para tirar dúvidas, responder questionamentos, avisar sobre promoções e vantagens ajudaria a sanar tal deficiência no contato direto com o sócio.

Enfim, a área de marketing é complexa, mas é um campo a ser explorado e perfeito para o clube ganhar muito dinheiro ainda mais que a rivalidade com os demais times de Santa Catarina estará aflorada em 2021.

PATRIMÔNIO

Atualmente, o único patrimônio do Figueirense é o estádio Orlando Scarpelli. O CT do Cambirela pertence à Asfig e lá deve-se fazer uma ampliação com projetos enviados ao governo (para captação deve-se contratar uma empresa, haja vista a dificuldade em projetos anteriores). Após isso, levar-se-ia a base para o CT e até futuramente a concentração do time principal, assim economizando despesas com hotel.

Sendo o Scarpelli o único patrimônio, é fundamental preservá-lo e usá-lo para ganhar dinheiro. Nas dependências pode-se fazer convênios/parcerias com empresas que queiram instalar uma academia, clínicas, lojas, enfim, transformá-lo em centro comercial.

Também é possível usar os camarotes para eventos fechados como festas, reuniões, encontros (exceto em dia de jogo) como acontece em estádios como o Maracanã e Morumbi e como realizado na Ressacada até anos atrás.

É interessante estabelecer vínculo com os patrocinadores e disponibilizar áreas de conveniência para seus colaboradores como exemplo o setor D.

Outro aproveitamento do estádio Orlando Scarpelli, composto por diversas salas para o setor administrativo, pode ser a locação de espaço para coworking. Desta forma, aproveitar-se-ia a estrutura do estádio, muitas vezes ociosa, para ganhar dinheiro alugando suas dependências para reuniões empresariais, além de espaço para trabalho, ainda mais em época onde a cultura do home office cresce exponencialmente e as empresas buscam espaços momentâneos para a realização de reuniões com clientes, por exemplo.

Ginásio Carlos Alberto Campos

Mantido pela prefeitura de Florianópolis, o ginásio Carlos Alberto Campos, ao lado do estádio Orlando Scarpelli, é usado basicamente para jogos de futsal de crianças e depósito de materiais da Fundação Municipal de Esportes.

Como exemplo adotado pelo Avaí, cabe ao Figueirense acionar as autoridades competentes e viabilizar a venda do terreno onde está o ginásio, gerando uma receita milionária ao clube, haja vista que o terreno faz parte do escopo histórico do patrimônio do alvinegro.

CATEGORIAS DE BASE

O futuro do Figueirense passa por duas variáveis: resultados esportivos, especialmente presença na Série A (curto prazo) / fortalecimento das categorias de base (médio/longo prazos).

Sobre o sucesso em campo, este documento não tem por objetivo apresentar sugestões/propostas. Já acerca do fortalecimento da base, sugere-se a ampliação do número de atletas pertencentes ao clube.

Para isso, é necessário realizar um pente-fino na situação de todos os contratos/vínculos dos atletas, desde a categoria sub-12 até a sub-20, a fim de não perdê-los gratuitamente para outros clubes, bem como ter que arcar com revezes trabalhistas por falta de cumprimento das obrigações.

Os jovens precisam ter suas situações regularizadas no quesito trabalhista, bem como estarem vinculados ao Figueirense. Em caso de negociação futura, poderão render dinheiro ao clube, bem como serem fundamentais para a restruturação financeira, proporcionando maior investimento em outras áreas, incluindo o futebol profissional. Foi assim com as vendas, na época Participações, de Felipe Santana, Filipe Luis, Roberto Firmino, Pedro Botelho, entre outros.

Sabe-se que a passagem da Elephant destruiu as categorias de base do Figueirense, até por isso é fundamental ampliar o número de atletas. A melhor forma, não a única, de captar novos jogadores passa por peneiras regionalizadas, além de parcerias com clubes formadores e escolinhas por todo o território catarinense, bem como com olheiros espalhados pelo país, podendo ser remunerados por indicação aprovada.

Era isso!

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade