HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

O círculo vicioso do Figueirense: luta contra queda, sofrimento e a busca por milagres

Card image

Créditos: Divulgação CRB

Faltam palavras pra descrever mais um tropeço do Figueirense. O torcedor já está cansado e não sabe mais reagir com tantas frustrações. A derrota para o CRB foi um descaso não apenas com a instituição, mas também com a Nação Alvinegra. Era um dos jogos, senão o jogo mais importante da década. E o resultado?! Uma goleada histórica, humilhante, vexatória. O reflexo do que a torcida tem aguentado nos últimos anos.

Passa ano, entra ano e a história se repete: problemas financeiros, administrativos, falta de comprometimento de jogadores, luta contra a queda, sofrimento e apelo a todos os santos. O Figueirense vive um círculo vicioso e parece estar longe de voltar a ter triunfo nas ações dentro e fora de campo. A goleada sofrida para o CRB de forma apática é só a ponta do iceberg, o problema é ainda maior.

O que mais assusta é o descaso da diretoria com o momento do clube. Não aparece ninguém pra dar explicações para a torcida, bater na mesa e tentar dar uma última injeção de ânimo. Resta ao técnico Jorginho explicar o inexplicável. Culpar o treinador? Os jogadores?! Eles são apenas subordinados, a deficiência técnica deveria ser analisada por quem os contrata, a única coisa que se deve cobrar é o comprometimento com o clube que paga seus salários – ou pelo menos deveria.

Faz anos que a entidade não tem um ídolo ou um jogador com identificação e respaldo o suficiente para cobrar postura de quem acha que o Figueirense é só passa tempo. Falta a tal liderança para brigar dentro das quatro linhas e cobrar do companheiro do lado a falta de vontade e os erros primários durante a partida. É inadmissível sofrer uma goleada dessas nessa altura do campeonato e brigando contra a queda.

O torcedor está cansado de tanto sofrimento. As poucas alegrias dos últimos anos foram proporcionadas pelos fracassos do rival, muito pouco para um clube que sempre esteve habituado a colecionar glórias. A sorte do time do Estreito é a ineficiente dos adversários. E que eles continuem dessa forma… Porque as duas últimas rodadas prometem ainda mais emoção. Então, haja coração!

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade