HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Enquanto tivermos chances, não vai faltar vontade

Card image

Créditos: Foto: André Jonsson/OFEC

O Operário quer subir. A vitória de virada sobre o CRB deixou bem claro isso. Também ficou claro que por mais que alguns matemáticos falem que as chances são de 3%, a gente completa os outros 97% na vontade. A missão quase impossível do Fantasma não depende só dele, mas ele tem feito a parte dele, e se na 34ª deu tudo certo, por que não sonhar que as coisas também vão ser assim nas últimas?

Contra o CRB no Germano Krüger, o Fantasma de Matheus Costa mostrou vontade, mesmo em alguns momentos tendo dificuldades, a equipe soube jogar contra o CRB. Se no primeiro tempo a posse e o domínio foram dos alagoanos, que abriram o placar cedo com o gol de Carlos Jatobá, na vontade o Operário arrancou o empate com Alex Silva, que aproveitou o rebote no chute de Pedro Ken e mandou a bola pro fundo das redes.

A volta para o segundo tempo foi muito parecida com o início da primeira etapa, apenas com a alteração na zaga, com a saída de Bonfim e entrada de Reniê. Com 8 minutos, Wesley colocou o CRB na frente novamente após uma bonita cobrança de falta. Atrás no placar, Matheus Costa chamou a Chorão, Schumacher, Jean Carlo e Fábio Alemão. A mudança surtiu efeito e a reação do Fantasma veio na sequência, aos 23 minutos, com um golaço de Jean Carlo, que começou no pivô do Schumacher e terminou na batida colocada, sem chance de defesa.

A postura ao arrancar o empate, de querer mais, de não aceitar o empate como um resultado bom, foi bem diferente do que se observava no meio do campeonato, e fez a diferença em campo. Alex Silva cruzou na direita, a bola desviou no zagueiro, caiu no pé de Ricardo Bueno que girou e fez o gol que devolveu o sonho do acesso para o torcedor alvinegro.  

Estamos fazendo nossa parte, com vontade, com a mente na lua e os pés no chão. A possibilidade do acesso e a vontade do grupo em subir foram o combustível que o Operário precisava na reta final. Foi essa vontade que já nos deu uma campanha melhor que a temporada de 2019. A chance de subir existe, não depende só da gente, mas existe. Daqui até a 38ª rodada são três finais e precisamos entrar em campo com isso em mente.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade