HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Com atuação de gala, Corinthians amassa o Fluminense

Card image

Créditos: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O torcedor corinthiano que se perguntava se o período de quase 20 dias sem jogos poderia frear o ritmo imposto pelo Timão de Vagner Mancini na reta final do ano de 2020, pode manter-se otimista para sequência do time alvinegro no Brasileirão.

Diante do Fluminense na NéoQuímica Arena, em partida que complementava a 29ª rodada da competição nacional, o Corinthians teve uma atuação de gala.

Se impondo desde os minutos iniciais da peleja, os comandados de Mancini chegaram ao primeiro gol quando eram jogados 25 minutos da etapa inicial. Após boa triangulação pelo lado direito, que envolveu Cazares, Fagner e Mosquito, Jô abriu o placar.

Depois disso, o tricolor carioca até tentou responder o adversário, lançando-se à frente em busca do empate, mas foi ao vestiário sem levar perigo real a meta do goleiro Cássio.

Na volta do intervalo, nenhuma mudança no cenário.

Com mais volume de jogo e atletas como Gabriel, Fagner, Cazares e Matheus Vital vivendo uma noite inspirada, vieram as oportunidades que permitiram a equipe mandante construir um placar elástico.

Ao apagar das luzes, ainda deu tempo de um preguiço e disperso Luan também deixar o dele.

5×0, fora o baile.

O resultado permitiu que o Corinthians ultrapassasse o Santos – através do saldo de gols – e chegasse a 8ª colocação do campeonato, com 42 pontos.

É impressionante o quanto o time do Parque São Jorge evoluiu nas mãos do atual treinador.

Os números de Vagner Mancini permitem que a fiel possa, de fato, sonhar com uma vaguinha na Libertadores de 2021. Especialmente depois do desenrolar de outras competições indicarem a possibilidade da formação de um G8 no Brasileirão.

Histórica, por ser a mais dura que o Corinthians impõe ao Fluminense num histórico de 113 confrontos, a goleada dessa noite serve de alerta a turma de cima da tabela:

Compensando as deficiências técnicas de seu elenco com um sistema muito bem organizado, um gigante vai voltando à cena.

Sorte de Duílio de Monteiro Alves.

Dentro de um ambiente mais leve, o presidente corinthiano ganha fôlego para tentar juntar os cacos deixados pela gestão de seu antecessor, Andrés Sanchez.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade