HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Cobrança e pressão: jogo contra o Ceará se torna dramático para o Flamengo

Card image

Créditos: Alexandre Vidal / Flamengo

Não era o esperado, mas a partida deste domingo (10), diante do Ceará, às 16h já tira o sono do Flamengo desde a última quarta-feira, quando o rubro-negro perdeu o clássico para o Fluminense no mesmo Maracanã (palco do jogo contra o Vozão). Caso não vença o duelo contra o alvinegro, o Fla poderá abandonar de vez a disputa pelo título do Brasileiro nesta temporada, o que poderia implicar em mudanças drásticas no futebol do clube.

A oportunidade desperdiçada no meio de semana de encurtar a distância para o líder São Paulo, goleado por 4 a 2 pelo Bragantino, aliada as más atuações contra Fortaleza e Fluminense, colocaram o trabalho de Rogério Ceni em xeque. Antes visto como um dos técnicos mais promissores do Brasil, o ex-goleiro passou a conviver com dúvidas sobre o seu trabalho dentro e fora do Ninho do Urubu.

Prestes a completar dois meses no clube, Ceni ainda não conseguiu resolver o problema do setor defensivo da equipe. Nos 11 jogos comandados por ele, o Flamengo sofreu 15 gols, passando ileso somente na vitória pelo placar mínimo sobre o Botafogo no Engenhão, e no empate sem gols com o Fortaleza no último jogo de 2020 no Castelão.

Rogério Ceni tem aproveitamento de 48% no Flamengo – Créditos: Alexandre Vidal / Flamengo

No setor ofensivo, as maiores críticas se referem ao fraco repertório de jogadas do rubro-negro. Na derrota para o Flu, o time abusou de lances pelo lado esquerdo, com Filipe Luís, Arrascaeta e Bruno Henrique no setor. Com o jogo concentrado em um único local do campo, a equipe ficou previsível e pouco quebrou a marcação tricolor.

Sob o comando de Rogério, o Fla marcou 17 gols em 11 jogos, média de 1,54 por partida. Ao todo, foram 4 vitórias, 4 empates e 3 derrotas, o que deixa o treinador com um baixo aproveitamento de 48%.

Estacionado nos 49 pontos há duas rodadas, o Flamengo não pode mais tropeçar no campeonato se quiser chegar ao oitavo título nacional. A derrota para o Fluminense fez o clube ser ultrapassado pelo Internacional e cair para a 4ª posição na tabela. No entanto, segue a 7 pontos do São Paulo, e com um jogo a menos.

Bruno Henrique disse que o Flamengo não pode mais errar no Brasileiro – Créditos: Alexandre Vidal / Flamengo

“Se queremos ser campeões, temos que vencer. Não tem outro resultado que não seja esse. O Ceará vai vir do mesmo jeito que o Fluminense… Temos que mudar a postura e fazer os gols. Precisamos estar bem compactos, assim como era em 2019. Todos correndo para trás, e todos correndo para frente. Assim, com nossa qualidade, conseguiremos vencer os jogos”, afirmou o atacante Bruno Henrique em coletiva na última sexta-feira (8).

Na manhã deste sábado (9), o técnico comandou o último treinamento no CT Jorge Helal, antes de encarar o Ceará. Diante da pressão por resultados positivos, mudanças na equipe não estão descartadas. O zagueiro Léo Pereira está recuperado de uma entorse no tornozelo e pode pintar no lugar de Natan. Gustavo Henrique também é opção.

https://twitter.com/Flamengo/status/1347924078200565760

Outro que retorna ao grupo é o atacante Vitinho, livre de suspensão. Já o goleiro Diego Alves segue fora, devido a uma lesão de grau dois na coxa direita. Hugo será o titular.

Um provável time é com Hugo Souza; Isla, Rodrigo Caio, Natan (Léo Pereira ou Gustavo Henrique) e Filipe Luís; Arão, Gerson, Arrascaeta, Éverton Ribeiro (Vitinho); Bruno Henrique e Gabigol (Pedro).

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade