HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Quem poderá ajudar o Guarany; Veja as principais empresas com potencial

Card image

Créditos: Estádio Plácido Aderaldo Castelo, popularmente conhecido como Junco, possui capacidade para 15 mil espectadores/Foto: Divulgação FCF

É comum que a pré-temporada do Guarany de Sobral seja sempre envolta de um imbróglio que plastifica a captação de recursos, incógnitas que incomodam, mas que no final se encontra uma solução. Por isso resolvemos analisar e apurar algumas das possibilidades que a gestão do clube poderá buscar.

Ao longo dos anos, grandes, médias e pequenas empresas já contribuíram em algum momento para a manutenção do rubro negro sobralense, contudo, muitos entraves foram e são decisivos para a permanência ou não de patrocinadores e investidores.

Algumas empresas em potencial, localizadas na região norte do estado do Ceará, oferecem apoio ao Guarany, mas de forma um tanto quanto inusitada para os padrões que envolvem o futebol, como uma espécie de permuta, a qual empresas fornecem produtos em troca de publicidades nos uniformes e exposição de painéis no estádio.

Contudo não vamos nos ater aos pormenores, grupos como Votorantim, Grendene Calçados, Refrigerantes Delrio, Brisanet, Colégio e Faculdade Luciano Feijão, dentre outros com poderio econômico capazes de elevar as cifras de investimento no único clube da cidade, parecem adormecidos, aguardando pela apresentação de um projeto sólido, convincente e gerenciado com afinco, responsabilidade e compromisso. O momento pode ser este!

As possibilidades

Fábrica da Grendene em Sobral. Foto: Divulgação Grendene

A maior exportadora de calçados do país, está localizada a alguns quilômetros da sede administrativa do Guarany de Sobral, com sete fábricas e quase 20 mil funcionários, a Grendene é, sem dúvida, uma das instituições privadas com maior potencial de investimentos, contudo, outrora já ofereceu recursos ao Cacique durante um projeto embrionário em que buscou sentir o compromisso da gestão, mas a experiência não correspondeu ás expectativas do grupo.

Fábrica da Votorantim cimentos em Sobral/Foto: Divulgação Votorantim

Em meados do século passado, entre as décadas de 80 e 90, o grupo Votorantim cimentos também propôs contribuições, mas segundo apurado pelo Atrás do Gol, na época a empresa gostaria que o clube sobralense alterasse seu nome para Bandeirantes, o que não satisfez os interesses da instituição futebolística.

Conversamos com personagens ligados ao esporte da cidade, com atuações próximas ao Guarany. Filtrando as informações, chegamos a conclusão que para essas duas empresas o que pesa é uma organização pautada por projetos bem definidos e elaborados, compromissos básicos como a apresentação da movimentação financeira do clube.

Além desses aspectos, podemos observar que sem a influência de um forte capital político, é inviável qualquer indício de negociação, ou seja, trocando em miúdos, personagens como o prefeito de Sobral, Ivo Ferreira Gomes, e seus irmãos, o senador e ex-prefeito Cid e o presidenciável Ciro Gomes, são peças indispensáveis para a abertura desse diálogo entre clube e empresas.

Fábrica da Delrio Refrigerantes/Foto: Divulgação Delrio Refrigerantes

As empresas tradicionais com ramificações local, como Refrigerantes Delrio com mais de 60 anos, Brisanet empresa de Internet Fibra Óptica, TV HDTV, Telefonia Fixa e Telefonia Móvel, há mais de duas décadas no mercado, Colégio e Faculdade Luciano Feijão desde 1969 no setor de educação privada, são as mais acessíveis e estão sempre abertas ao diálogo. O que vinha dificultando era a escassez de capital intelectual e humano, que pudessem desenvolver propósitos com mais transparência.

Entraves internos

Entraves internos também comprimem as expectativas, resquícios de gestões anteriores como: Documentações e pagamentos de tributos, dívidas trabalhistas e o legado de ranhuras à imagem do clube, são aspectos que contribuem para o represamento dos projetos, mesmo que eles existam.

Dessa maneira, organizar a casa antes de colocar o carro na rua é primordial, mas como fazer isso em tão pouco tempo e, pior, sem dinheiro? É uma questão bastante delicada e que exige cautela e muita inteligência.

O que todos já sabem é que para fazer futebol, é necessário aplicação de capital e para isso, procura-se investidores também que exerçam a boa vontade e coragem para contribuir com o único clube profissional da princesa do norte.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade