HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

São Paulo x Red Bull – Um jogo de ganhar “asas”

Card image

Créditos: São Paulo pode ser líder pela primeira vez na edição de 2020 do Brasileirão. EFE/Fernando Bizerra

Sim, os tempos são difíceis…

Mas, iniciado o ano, automaticamente como num passe de mágica, as esperanças são renovadas.

No futebol não é diferente.

Apaixonada e mal acostumada nas conquistas outrora frequentes, a torcida são-paulina retoma hoje a sua esperança em se ver campeão depois de muitos anos.

Líder do campeonato com o melhor futebol praticado segundo grande parte dos especialistas, o Tricolor volta a campo na noite de hoje tentando ganhar “asas” em Bragança Paulista, terra que por sinal assistiu a segunda conquista brasileira do Clube da Fé.

Com uma interrogação do tamanho do Morumbi, a equipe de Fernando Diniz inicia o ano de 2021 com grandes chances de se manter distante dos principais seguidores cujo objetivo tem em encher de água o chopp tricolor.

Vocês devem estar se perguntando por que essa tal “interrogação” aparece tendo em vista a atual fase do time no campeonato?

Vamos lá…

No terrível ano a pouco terminado, pelo menos em quatro oportunidades tivemos a chance de quebrar a escrita do jejum.

No Paulistão contra o Mirassol, o primeiro vexame, talvez um dos maiores da nossa história por tudo que cercou a partida.

Me lembro a época que muitos culparam a “paralisação por COVID” pela queda Tricolor, tendo em vista o melhor futebol jogado pelo menos até antes do futebol parar.

Mas, pergunta o constatador, o “Mirassol também não ficou parado”?

Logo na sequencia veio a Libertadores, sonho de consumo rotineiro de uma torcida acostumada a ganha-la como poucos.

Novo vexame e a eliminação numa fase de grupos onde enfrentou LDU e o poderoso e semi-amador Bi-Nacional.

Me lembro a época que muitos jogaram boa parte da culpa na tal “altitude peruana que nos fez perder o jogo”.

E eis que o constatador perguntou novamente: “Diante da disparidade que deveria existir entre São Paulo x Bi Nacional, não deveria ter ganho lá?”

Pois bem, vida que segue com o funil das oportunidades se estreitando até chegarmos a Sul Americana, “classificação” conseguida, pasmem por força desclassificação na Libertadores.

Primeira rodada e fase de mata-mata, pra nova desclassificação de forma dolorida para o “poderoso” Lanús.

Bora levantar a cabeça, torcedor tricolor e focar agora no Brasileirão e na Copa do Brasil, torneio esse inédito na nossa sala de troféus.

Depois de uma excelente partida em Porto Alegre, com posse de bola na casa dos 70%, eis que acabamos morrendo no Morumbi, deixando para trás mais um sonho não realizado e uma frustração do tamanho da interrogação acima citada.

Quatro eliminações que beiram o vexatório, sendo três em nossa própria casa.

Pois bem, já que ventos passados não movem moinhos e que, dessas eliminações, duas foram em “morre-morre” (o SPFC não disputa mata-mata, ele disputa morre-morre), eis que a chance de finalmente quebrarmos a escrita se vê novamente desenhada contra o Red Bull Brasil.

Nem a COVID recém chegada ao elenco tricolor deverá influenciar na arrancada tão necessária a soma de pontos que distanciará ainda mais o Tricolor dos seus oponentes.

Daqui pra frente são 11 finais de Copa do Mundo!

Ganhando, os vexames há pouco sofridos serão esquecidos e os sorrisos nos rostos da coletividade do Tri do Mundo estarão de volta.

Perdendo, a lá cavalo paraguaio, estaremos premiados com a maior posse de bola do campeonato sem efetividade alguma.

No ar apenas uma afirmação:

Não queremos o título do Brasileiro.

Nós exigimos o título do Brasileiro!

Com a confiança de quem vai ganhar as 11 das 11 partidas, que a interrogação anunciada vire exclamação, cruzemos os dedos e ganhemos as tais asas que nos levarão a conquista.

“Avante “Tu és forte, Tu és grande” São Paulo!

Roney Altieri

*A crônica de hoje é dedicada ao amigo Marcelo Zuccolo, são-paulino Raiz e de arquibancada, falecido na madrugada de hoje.  

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade