HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

CSA

Em boa fase, Paulo Sérgio revela interesse em renovar com o CSA para temporada 2021

Card image

Créditos: Camisa 10 do Azulão revela interesse em permanecer no clube em 2021

O atacante Paulo Sérgio, do CSA, revelou em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (4), o desejo em seguir vestindo a camisa do Azulão na temporada 2021. De acordo com o atacante, as conversas por um novo vínculo devem ser iniciadas nos próximos dias.

“Ainda não iniciamos as conversas, mas, eu creio que nos próximos dias com certeza iremos conversar. Acredito que o interesse é mútuo tanto da minha parte quanto da direção pela permanência. É como falei anteriormente, me sinto muito bem aqui, estou muito feliz e minha família também e espero pegar esse estádio lotado, o que não aconteceu em 2020, estou ansioso para que agora em 2021 seja diferente e nosso torcedor possa estar presente e eu ter a alegria de vê-los cantando e nos apoiando, acredito que tudo vai dar certo. Lógico que o foco agora são essas seis finais que temos pela frente, e, isso aí (renovação) com certeza iremos conversar posteriormente para se Deus quiser chegar num entendimento e essa parceria continuar”, revelou o atacante azulino.

O jogador que tem contrato até o final da Série B do Campeonato Brasileiro é o artilheiro do Azulão com nove gols na Segundona e ocupa a terceira posição no ranking da artilharia da competição. Além disso, totaliza 23 gols na temporada 2020/21, somando as passagens pelo Cascavel-PR e o ABC-RN.

Segundo o aplicativo de estatísticas SofaScore, Paulo Sérgio detém a maior média no elenco do CSA, 7.20, o que mostra suas boas atuações, mesmo estando há três jogos sem marcar. Contra o Sampaio Côrrea, no último sábado (2), por exemplo, ele deu assistência para o gol de Yago.

Centroavante azulino deu assistência para o primeiro gol do Azulão, no último sábado, e se destaca também por este fundamento

“Procuro focar única e exclusivamente no meu trabalho e no dia a dia do que tenho que fazer para ajudar ao CSA, fico muito feliz com os números, é sinal que o trabalho tá sendo bem feito e reconhecido. Sou um cara que trabalha bastante, me dedico muito tanto dentro de campo quanto fora, na minha casa, na alimentação e tomo todos os cuidados que deve como profissional. Então, é mais uma situação que me deixa contente, pois me motiva a sempre melhorar e evoluir dentro e fora de campo. Além do suporte do professor Mozart que chegou e mudou completamente tudo que vínhamos apresentando, do elenco que tem muita qualidade e isso facilita, pois sozinho eu não estaria conseguindo esses números e espero estar sempre aumentando isso e ajudando o CSA”, comentou o camisa 10 marujo.

Quanto ao pequeno jejum, Paulo Sérgio disse não estar ansioso por voltar a marcar gols e que o importante são as vitórias independente de quem esteja balançando as redes. “Estou muito feliz com meu desempenho e da nossa equipe, claro que penso em estar marcando em todos os jogos, mas sei que nem sempre é possível, a gente tenta e se doa ao máximo primeiramente para o nosso time e posteriormente no lado individual, ainda mais eu que estou nessa briga de artilharia da temporada, mas penso primeiro na minha equipe e tento ajudar de todas as formas, me dedicando, dando assistências, fazendo gols, mas, se o coletivo tá indo bem e o time vencendo, para mim tá ótimo”, disse.

Por outro lado, Paulo revelou um incomodo pela falta de gols devido aos objetivos individuais, porém, voltou a ressaltar que o principal são os resultados positivos. “São praticamente três jogos e eu quero estar sempre marcando, quero estar sempre ajudando a minha equipe, mas se eu não tiver marcando e meus companheiros tiverem marcando e a gente vencendo, para mim tá maravilhoso. Tenho certeza que de alguma forma eu ajudo seja marcando gols ou dando assistências e honrando essa camisa do CSA. Mas é claro que sou um cara que me cobro bastante, a cada partida busco fazer gols primeiramente pelo coletivo e segundo por precisar marcar, pois também tenho meus objetivos pessoais. Então, incomoda, mas sei que faz parte da minha profissão, tenho 13 anos de carreira profissional, sei que também faz parte da minha posição, mas já cheguei a ficar seis jogos sem marcar e depois as coisas começaram a andar. Agora é ter tranquilidade, continuar trabalhando e mantendo os pés no chão que com certeza os gols vão sair nessa reta final”, finalizou Paulo Sérgio.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade