HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Neymar escancara pobreza de espirito de uma geração de ídolos inúteis

Card image

Créditos: Reprodução da internet

Trágico e devastador, o ano de 2020 terminará sem surpresas. Ao menos no que diz respeito ao réveillon de Neymar e os famigerados ‘parças’.  

Contundido, o jogador obteve autorização do então treinador do Paris Saint-German, Thomaz Tuchel, para antecipar um curto período de férias.

Logo, desembarcou no Brasil.

País que, assolado pelo que já se desenha como uma segunda onda do novo coronovírus, sequer parece ter assimilado a primeira, tamanha a incompetência e falta de sensibilidade de seu governo.

Na programação do craque, o de sempre: muita badalação.

Afinal, por que se preservar, demonstrando assim solidariedade ao sofrimento das quase 200 mil famílias que choram as perdas de entes queridos?

Tal postura seria digna dos grandes, algo que um ainda imaturo Neymar, desde o início de sua estrondosa trajetória, sempre demonstrou ser apenas com a bola nos pés.

Programado para receber cerca de 500 convidados, o “show da virada” do camisa 10 da seleção deve durar dias e contará com alguns dos artistas mais renomados do momento.

Sem dúvidas, um evento que tem tudo para ser contagiante – com o perdão do trocadilho.

Muitos dirão que o eterno menino da Vila tem esse direito. Outros tantos, que as festas e aglomerações correm soltas em todo território brasileiro há algum tempo.  

Sim, é verdade.

Nesta pandemia, a ignorância de um povo que nas eleições de 2018 já dava mostras do seu enorme potencial ficou ainda mais evidente.

Porém, Neymar deveria ser conhecedor do peso de sua responsabilidade. Não somente Neymar, como também outras “personalidades” que, por mais vazias e irrelevantes que possam ser, exercem hoje considerável influência sobre os jovens, especialmente nas redes sociais.

Definitivamente, essa gente precisa entender que, quando não acompanhadas de ações efetivas, palavras lançadas ao ‘universo digital’ são apenas palavras.

É necessário que a postura acompanhe o discurso.

Mas convenhamos, esperar atitudes nobres e inspiradoras de acéfalos que vivem sob bolhas e fazem fortunas às custas de uma sociedade alienada é querer demais.

Saudosista do tipo convicto, sinto falta dos tempos em que a relevância das pessoas não era medida por likes e seguidores.

De mal a pior no quesito referências, o brasileiro segue curtindo quem nada acrescenta.

Nos faltam cabeças pensantes.

Que saudade, Dr. Sócrates!

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Comentários

  1. Helcio Luiz de lima Oliveira disse:

    tá de sacanagem o neymar não fez 5% das merdas que o Sócrates fez morreu de sirrose

  2. Helcio Luiz de lima Oliveira disse:

    tá de sacanagem o neymar não fez 5% das merdas que o Sócrates fez.

  3. Helcio Luiz de lima Oliveira disse:

    😂😂😂😂😂😂😂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade