HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Sem poder de reação, Sport perde para o Goiás

Card image

Créditos: (Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás Esporte Clube)

Depois de duas rodadas, o Sport voltou a perder no Campeonato Brasileiro. Pela 27ª rodada, os pernambucanos foram derrotados pelo Goiás por 1×0 na Serrinha, com gol marcado por Fernandão, e segue com 29 pontos, podendo acabar a rodada na zona de rebaixamento a depender dos resultados de Vasco e Bahia.

O revés dos pernambucanos começou a ser construído cedo. Já aos 4 minutos, após cobrança de escanteio, Fernandão subiu sozinho e cabeceou para as redes, abrindo o placar em favor dos donos da casa. A desvantagem colocou o time rubro-negro diante de um de seus maiores problemas: a falta de criatividade ofensiva, sobretudo quando se trata de ir atrás de um resultado.

Essa dificuldade pode ser notada facilmente quando se observa que em todo o ano de 2020, o Sport não conseguiu virar nenhuma partida em que saiu atrás no marcador, em nenhuma das quatro competições em que entrou em campo. E no Brasileirão, de todas as 14 ocasiões em que começou perdendo, apenas nos confrontos fora de casa frente a Palmeiras e Santos, o Leão buscou o empate, e só diante dos alviverdes conseguiu sair de campo com um ponto, visto que sofreu o desempate contra os alvinegros.

Perdendo o jogo desde o começo, a equipe de Jair Ventura teve 86 minutos e os acréscimos para reverter o quadro e voltar para Recife com pelo menos um ponto na bagagem, mas esbarrou na limitação técnica e falta de inspiração ofensiva: mesmo com 65% de posse de bola e diante do lanterna, foram poucas as oportunidades de gol criadas pelos visitantes.

Na primeira delas, Patric recebeu cruzamento da esquerda aos 23 minutos, chutou forte para boa defesa de Tadeu e isolou no rebote. Ainda no primeiro tempo, aos 41, Thiago Neves tentou de cabeça, mas mais uma vez o goleiro adversário levou a melhor. Na etapa final, Dalberto chegou a marcar aos 13 minutos após ser servido por bom cruzamento de Mugni, mas o árbitro assinalou impedimento. Quatro minutos depois o atacante voltou a oportunidade de deixar tudo igual, mas dessa vez, com o lance valendo, Tadeu voltou a aparecer bem e fez uma grande defesa.

Do outro lado, o Goiás pouco fez depois do gol. Só assustou em chute para fora de Fernandão aos 11 da etapa inicial e aos 2 do segundo tempo, quando Shaylon saiu cara a cara com Luan Polli, mas isolou. Porém, se fechar na marcação era o suficiente para os goianos, e mesmo se fazendo mais presente no campo de ataque, o Sport demonstrou a velha e aparentemente inalterável dificuldade em criar chances frente a um time fechado, sofrendo para encontrar espaços na defesa adversária e sem forças para converter a posse de bola em bola na rede.

No entanto, as próprias limitações não foram o único obstáculo dos rubro-negros. Na reta final do duelo, os leoninos pediram pênalti após a bola tocar na mão do atleta do Goiás dentro da área, porém o árbitro não marcou e nem sequer chegou a olhar a imagem no VAR. É a segunda partida seguida em que o Sport fica na bronca com a arbitragem, tendo em vista as reclamações de pênalti contra o Grêmio na rodada passada.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade