HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Finais e Glórias marcam os confrontos entre Santos e Boca

Card image

Créditos: Santos de Pelé venceu o Boca em 1963 / Foto: Reprodução

Dois dos clubes mais tradicionais do futebol Sul Americano, Boca Juniors da Argentina e Santos do Rei Pelé, se enfrentarão pelas semifinais da Copa Libertadores da América deste ano, mas não é a primeira vez que as duas equipes se cruzam nesta competição. Santos e Boca já protagonizaram duas finais da Libertadores, em 1963 e 2003, com dois triunfos para cada lado.

Pelé, Santos na final de 1963 em La Bombonera / Foto: Reprodução

Em 1963, o Santos enfrentou o Boca Juniors em dois grandes jogos. Duas vitórias alvinegras, a primeira, no jogo de ida, no Maracanã,venceu por 3 a 2, com dois gols de Coutinho e outro de Lima. Na finalíssima, em plena La Bombonera com aproximadamente 85 mil argentinos, o time praiano virou o marcador após sair perdendo por 1×0, Coutinho e Pelé comandaram o triunfo que consagrou o peixe como primeiro time brasileiro a ser bicampeão da CONMEBOL Libertadores.

As finais também marcaram a história do futebol argentino, pois o Boca se tornou o primeiro time argentino a chegar a uma final da Copa Libertadores, ou melhor, a American Champions Cup, nome oficial da competição no seu início.

Naquela ano, o formato da competição era bem diferente. Divididos em três grupos, Oito clubes jogavam entre si, o líder avançava para as semifinais. Na ocasião, o Santos, atual campeão, teve o direito de entrar somente na semifinal e despachou o Botafogo de Garrincha. Empate por 1 a 1 fora e goleada na partida de volta por 4 a 1, com direito a três gols de Pelé.

Carlitos Tevez, Boca Juniors em 2003 / AFP / Mauricio Lima

Após 40 anos, Boca e Santos se encontraram na Copa Libertadores, em 2003, novamente em uma final. Carlos, Tevez se destacou, o Boca venceu a primeira partida por 2×0, com uma dobradinha de Chelo Delgado. No jogo de volta, um inquestionável 3×1, com gols de Tevez, Chelo e o último de Flaco Schiavi de um pênalti. O Boca foi campeão sobre o Santos.

Retrospecto de confrontos é favorável ao Santos

Os dois semifinalistas já se enfrentaram em 12 oportunidades, o Santos leva vantagem com seis vitórias, Boca venceu quatro e dois jogos terminaram empatados. O histórico considera os confrontos válidos pela Libertadores, Torneio Internacional da Federação Paulista de Futebol, Pentagonal de Buenos Aires e partidas amistosas.

A primeira vez que os dois times se encontraram foi em 19 de março de 1956, na Vila Belmiro, o Santos aplicou 3×2 nos Xenises. Pagão, Pepe e Vasconcelos marcaram os três gols santistas, em jogo válido pelo Torneio Internacional organizado pela Federação Paulista de Futebol. A última vez que se enfrentaram, foi em 2003, quando o Santos perdeu os dois jogos das finais da CONMEBOL.

Nove títulos de Libertadores desfilarão nesta semifinal

Na primeira partida, o Boca Juniors, seis vezes campeão da CONMEBOL Libertadores recebe o Santos em La Bombonera, no dia 06 de janeiro, às 19h15. Na semana seguinte, no jogo de volta, na Vila Belmiro, o Santos, três vezes campeão, recebe o Boca, às 19h15, do dia 13.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade