HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Palmeiras supera falha individual, mas desperdiça oportunidades

Card image

Créditos:

            Em meio a uma maratona de jogos que pode durar até o final da temporada, o técnico Abel Ferreira teve que mexer novamente no time titular. Luan, Viña e Danilo deram sinais de desgaste e ficaram no banco, dando lugar a Emerson Santos, Scarpa e Zé Rafael. As mudanças pareceram não fazer bem ao Palmeiras, que logo no primeiro minuto quase sofreu o primeiro gol. Desatento e espaçado, o Verdão não parecia o mesmo time que encantou nos primeiros jogos do português no comando.

            Apesar das dificuldades defensivas, o Palmeiras também assustava, principalmente com a dupla Rony e Scarpa pela esquerda. No entanto, aos 20 minutos do primeiro tempo, Emerson Santos comete um erro incrível, oferecendo um gol ao time mineiro. O zagueiro recebeu com liberdade pela direita e tentou atravessar bola alta para Gomez pelo meio da grande área, mas colocou pouca força na bola e deu um presente no peito de Ademir, que dominou com estilo e chutou cruzado para tirar o zero do placar.

Talvez com excesso de confiança, Emerson Santos falhou feio em saída de bola – Foto: divulgação.

            Com o gol da equipe mineira, o Verdão caiu ainda mais de rendimento. Nervoso, o Palmeiras tinha dificuldades para sair jogando e dava espaços para o contra ataque do América. A equipe mineira, apesar de conseguir dominar as ações nesse período, não aproveitou o tempo que o Palmeiras se apresentava grogue, e pouco criou. Com o passar dos minutos, o Verdão conseguiu retomar os sentidos e passou a criar com perigo pelo lado direito.

            Aos 37, Veron foi encontrado pela direita na linha de fundo e cruzou para o meio da área, mas ninguém conseguiu completar. A bola voltou para o atacante após bate e rebate, mas ele parou em defesa milagrosa do goleiro Cavachioli, que mesmo caído consegue impedir a bola de ultrapassar a linha.

            Recuado, o time mineiro tinha dificuldade para sustentar a pressão alviverde, que se intensifica nos minutos finais. Aos 48, nova chance pelo lado direito, desta vez com Marcos Rocha. Gabriel Menino deu belo passe em profundidade para o lateral, que chegou na linha de fundo e cruzou para nova intervenção do goleiro mineiro. No rebote, Veron quase completou de cabeça para o fundo do gol.

            No último lance do primeiro tempo, a blitz enfim deu resultado. Marcos Rocha cobrou lateral na área com perfeição, e Gustavo Gomez, no meio de dois zagueiros, cutucou a bola de cabeça para o fundo do gol. Assim como na partida de ida da libertadores contra o Libertad, o paraguaio conseguiu encontrar o gol importantíssimo em um momento difícil do jogo.

            Apesar de todas as dificuldades, o Palmeiras conseguiu criar boas oportunidades e mereceu o empate. A equipe mineira teve bom início, mas acabou recuando muito as suas linhas e permitiu que o Verdão sufocasse nos 15 minutos finais.

Salvador Alviverde. Gustavo Gomez novamente consegue encontrar gol em momento delicado do Palmeiras na partida – Foto: divulgação

            Na segunda etapa, o Palmeiras de Abel volta com nova postura, e sufocou o América desde os primeiros segundos. Rony teve duas boas oportunidades logo nos primeiros cinco minutos, mas não acertou o alvo. Logo em seguida, Scarpa bateu escanteio com curva em direção ao gol e quase surpreendeu o goleiro, que conseguiu se recuperar no último instante.

            Com as linhas altas, o Verdão encaixotava o Coelho no campo de defesa, que tinha dificuldades para sustentar a pressão e os ataques pelo lado do campo. Forte pelo alto, o Palmeiras levava vantagem em todas as bolas aéreas.

            Aos 17, Abel Ferreira decidiu mexer em dose tripla. Willian, Zé Rafael e Veiga deram lugar a Luiz Adriano, Danilo e Lucas Lima. Recuperado de lesão muscular, Luiz voltou a atuar após mais de um mês fora. Com a entrada do centroavante, Rony passou a jogar mais espetado pela esquerda, enquanto Veron seguiu como extremo pela direita.

            Após um primeiro tempo de estranha vulnerabilidade, o Palmeiras voltou seguro defensivamente, e negava os contra ataques à equipe mineira. Gabriel Menino, atuando novamente pelo meio dava boa sustentação a defesa, auxiliando na criação e cobrindo as subidas do América.

            Apesar do evidente domínio das ações, o Verdão tinha dificuldades para finalizar a gol. Buscando dar velocidade à equipe, Abel Ferreira colocou Viña e Gabriel Silva nos lugares dos desgastados Scarpa e Veron. Com sangue novo pelos lados, o Palmeiras voltou a pressionar. E foi em uma jogada com o uruguaio que o Verdão criou sua principal oportunidade no segundo tempo. Aos 35, Lucas Lima encontrou Viña com espaço pela esquerda. O lateral cruzou baixo e, após falha do zagueiro Messias, a bola sobrou limpa para Luiz Adriano na cara do goleiro. O atacante buscou finalizar cruzado, mas Cavachioli fechou bem e bloqueou o remate.

Após primeiro tempo abaixo, Palmeiras voltou forte para a segunda etapa – Foto: divulgação

            A pressão continuou nos minutos finais, mas o Verdão seguiu com dificuldades de transformar o volume de jogo em boas oportunidades de finalização, e pouco ameaçava. Talvez sentindo o cansaço da desgastante sequência de jogos, o time paulista apostou em bolas longas e cruzamentos na área, sem sucesso.

            É possível dizer que o resultado mais justo seria uma vitória alviverde, se for comparado o volume de jogo das duas equipes. No entanto, o empate acaba sendo um castigo merecido ao Palmeiras, que entrou desligado na partida e acabou “entregando” um gol de presente ao América. Em jogos eliminatórios, a margem é sempre muito pequena, e uma falha como essa cobra seu preço.

            O Palmeiras agora volta suas atenções para o Brasileirão. No próximo domingo o Verdão recebe o Bragantino em casa, em partida válida pela 27º rodada. É provável que Abel Ferreira opte por colocar um time alternativo em campo, por conta da proximidade com a partida de volta da semifinal. Com apenas três dias de intervalo, é improvável que o Palmeiras vá com força máxima.

            Apesar do empate com gosto amargo, o resultado não é dos piores. Desde 2018, a Copa Do Brasil não tem mais a regra dos gols fora, então basta ao time paulista uma vitória simples em Minas para avançar. Para isso, no entanto, é preciso melhorar bastante. Tanto hoje como na partida contra o Internacional no último sábado, o Verdão foi inconstante, atuando muito abaixo na etapa inicial. Se isso se repetir na próxima quarta-feira, pode acabar custando a vaga para a grande final.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade