HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Em discussão, Marcelo Boeck pede união; Chamusca é chamado de “frouxo”

Card image

Créditos: Foto: Reprodução

Membros da Torcida Uniformizada do Fortaleza (Leões da TUF), primeiro escalão, estiveram no Centro de Excelência Alcides Santos, no Pici, durante treinamento dos atletas. O objetivo era conversar com os jogadores sobre a má fase nos últimos 11 jogos em que venceu apenas uma partida, perdeu 6 e empatou outras 4.

Os primeiros atletas a tomarem posição, foram Wellington Paulista, Tinga e o goleiro Marcelo Boeck. Durante a cobrança, um dos torcedores perguntou: “Cadê aquele grupo vencedor, cadê? Que vocês agora não jogam porra nenhuma…” Paulista se exaltou mas foi abafado pelos próprios torcedores.

Os torcedores queriam saber também, porque que sob o comando de Rogério Ceni, o elenco rendia e após sua saída tudo mudou, mesmo com salários em dia.

O goleiro ídolo do Fortaleza, Marcelo Boeck fez uso da palavra e relembrou que em 2017, a união do clube com a torcida foi a principal precursora para as vitórias.

Marcelo Boeck comemorando o acesso do Fortaleza para Série B / Divulgação: FortalezaEC/2017

“Vocês tem o maior exemplo que é o nosso ano de 2017, no momento em que nós nos unimos, esse Pici estava lotado, não estava? O que foi que aconteceu?” Neste momento um dos torcedores falaram em vitórias, Boeck continuou: “Este momento é o momento de cobrança, é o momento que a gente tem que reconhecer, o momento que gente tem que ser humilde pra reconhecer e dá mais.” e concluiu reafirmando que “separados não vai acontecer.”

Boeck iniciou sua palavras dizendo que a mesma cobrança que estava acontecendo ali, dos torcedores, eles acabara de receber na sala interna do clube e destacou: “A gente está aceitando perfeitamente tudo que vocês estão fazendo, tudo que vocês estão falando.”

O técnico Marcelo Chamusca que acompanhava a discussão por trás de outros jogadores, também recebeu cobranças, em uma delas um dos membros da torcida disse “Venha pra frente, seja líder, seja comandante, seja homem, lidere, comande, deixe de ser frouxo”, neste momento Chamusca chega a se exaustar e gritar “estou aqui, você não me conhece, você não me conhece”.

A discussão entre torcedores e atletas do Leão foi acompanhada por policiais militares acionados pelo próprio clube no momento em que o primeiro grupo de torcedores chegou ao Alcides Santos.

No primeiro momento houve um principio de confusão em um dos portões do clube e a polícia chegou a atirar balas de borracha contra o grupo de torcedores, que reclamaram muito ao presidente do Fortaleza Marcelo Paz.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade