HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Pelos pontos que precisamos somar em casa

Card image

Créditos: André Jonsson/OFEC

De olho nos 45 pontos e precisando vencer após perder para o Cuiabá, o Operário tem pela frente mais um jogo difícil em Vila Oficinas. Na terça-feira (22), os alvinegros recebem o Juventude pela 31ª rodada da Série B, às 16h, no Germano Krüger. Com objetivos bem diferentes na tabela, tanto os paranaenses, quanto os gaúchos precisam da vitória para seguirem na luta por suas ambições.

Para o Fantasma a luta é para afastar o quanto antes da zona de rebaixamento e poder planejar a próxima temporada com calma. Já para os alviverdes, a briga é para se consolidar no G4 e tentar ampliar a vantagem para o 5º colocado, torcendo também pelo tropeço do Sampaio Corrêa.

O Operário deve ter o retorno de Douglas Coutinho e Sávio a equipe principal, os dois atletas cumpriram suspensão contra o Cuiabá e estão à disposição do treinador Matheus Costa. Para o confronto contra o Juventudo, o Fantasma deve ser escalado com: Martín Rodríguez; Sávio, Reniê, Ricardo Silva, Fabiano; Jiménez (Vilela), Chorão, Marcelo (Tomas Bastos); Douglas Coutinho, Rafael Oller e Ricardo Bueno.

Com a meta traçada e enfrentando um adversário que briga pelas cabeças da competição, o treinador do Operário quer ‘assustar’ o Juventude no Germano Krüger.  “Não podemos abdicar de atacar, mesmo sabendo da força do Juventude da regularidade que eles têm na competição. Apesar dos números positivos deles, nós não podemos pensar só em nos defender. Precisamos assustar o Juventude, buscar nosso resultado e para isso não podemos só esperar o erro deles”, afirma Matheus Costa.

Precisamos aprender com os erros das duas últimas duas partidas, apesar da vitória contra a equipe de Campinas, a retranca alvinegra quase custou o empate mesmo com a vantagem numérica em campo. Já contra os mato-grossenses, a superioridade na posse de bola não se traduziu em gols e os erros de defesa resultaram em dois gols, o primeiro num erro individual e o segundo um erro de marcação nos já desenhados contra-ataques do Dourado.

Jogando em casa precisamos somar pontos nessa reta final. Temos 8 jogos, são 24 pontos e nós precisamos de pelo menos 7. É hora de atenção e de jogar a vida para continuarmos na B. Pelos 45 ponto e um pouco mais! Avante Fantasma.

Ficha Técnica
Operário x Juventude – Estádio Germano Krüger/Ponta Grossa – PR – 16h

Arbitragem
Tiago Nascimento dos Santos – PE
Fernando Antonio da Silva Junior – PE
John Andson Alves Ribeiro – PE

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade