HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Finalmente a vitória

Card image

Créditos:

Salve salve galera futebolesca! Ufa, finalmente voltamos a vencer depois de sete jogos! Que alívio hein?  Merecíamos essa alegria depois da revolta, tristeza e frustração de quinta-feira.

Gostei finalmente da escalação do Sá Pinto, mas não gostei das mudanças no decorrer do jogo. Vamos analisar a partida.

Entramos em campo com Henrique, Andrey, Juninho e Carlinhos, nos lugares de Neto Borges, Leo Gil, Benitez e Gustavo Torres, respectivamente. Os dois primeiros suspensos pelo cartão amarelo, o terceiro por contusão e o último por se atrapalhar com a bola e não ter os fundamentos básicos (quem contratou?). A escalação fez o Vasco ter uma melhor saída de bola, apesar do desfalque de Benitez, jogar em velocidade pelas pontas, ter mais coragem e ofensividade, somado a uma melhor proteção defensiva na lateral esquerda (é a única coisa que o Henrique sabe fazer e de forma mediana).

Enfrentamos um Santos com muitos jovens da base e alguns titulares poupados pelo desgaste de jogos e conseguimos um gol logo aos 8 minutos, em um belo cruzamento de Léo Matos e uma certeira finalização de Carlinhos. Ainda tivemos outras duas grandes chances para ampliar. Uma com Juninho, que faria um gol de placa após vir com a bola desde o meio de campo, driblar com facilidade três adversários e optar por passar para Cano e errar o passe. Se desse outro drible e chutasse para o gol, teria mudado o rumo de sua carreira, hoje! A outra chance foi perdida por Cano, que ganhou uma disputa com Felipe Jonatan (O Santos reclamou de falta que não houve), mas o argentino errou o passe para Carlinhos. Mataríamos o jogo ainda no primeiro tempo.

No 2° tempo o jogo ficou mais equilibrado, com o Santos fazendo mudanças e colocando os jogadores poupados, como Marinho e Soteldo, com Fernando Miguel aparecendo bem e cumprindo seu papel com excelência. Bela  partida do arqueiro do Vasco.

Até que aos 22 minutos, Sá Pinto voltou a covardia de sempre, tirando Juninho para colocar Marcelo Alves, voltando ao esquema de três zagueiros, e o Vasco não criou absolutamente nada até o fim da partida (exceto em um erro de Marinho que perdeu a bola para Pikachu que deixou Thiago Reis na cara do gol e ele perdeu). Sá Pinto trouxe o Santos para o campo do Vasco e não tomamos o gol de empate por detalhes. Que sirva de aprendizado para os próximos jogos, mas vendo a entrevista do português, eu duvido muito. No fim o que valeu foi o alívio do apito final e os três pontos que nos deixou com o mesmo número de pontos que o Bahia, primeiro time fora da zona do rebaixamento. Gostei da luta de todos e do setor defensivo.

Recorre, ainda dá tempo de dar Vasco!

Vasco: Fernando Miguel; Léo Matos, Jadson, Leandro Castan e Henrique; Andrey, Marcos Jr (Bruno Gomes), Juninho (Marcelo Alves) e Carlinhos (Yago Pikachu); Vinicius (Gustavo Torres) e Cano (Thiago Reis). Téc. Ricardo Sá Pinto.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade