HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Inter empata o jogo no final com gol de jovem promessa

Card image

Créditos: RICARDO DUARTE/ INTERNACIONAL OFICIAL

O Internacional entrou em campo neste domingo disposto a se recuperar na tabela do Brasileirão. Vinhamos de uma queda técnica no campeonato muito grande, o que resultou em perda de posições na tabela do Brasileirão. Somado a isso, outras equipes, como o coirmão Grêmio, cresceram no campeonato; logo, todo este quadro de decadência do colorado nos obrigava a vencer o Atlético MG em Belo Horizonte.

Primeiramente, na formação mandada por Leomir a campo discordo da escalação de Musto dentro do tripé de volantes por duas razões: a primeira é tática, já que quando se joga com 3 volantes dois tem que ser voltados para o ataque e Musto e Dourado são volantes defensivos;logo, ou joga um ou joga o outro; a segunda razão é técnica, Musto desde os tempos de Coudet vem se caracterizando por ser um volante faltoso e com a bola no pé mostra pouca produtividade. Passada a esta miniexplicação sobre a discordância da escalação de Musto digo que iniciamos o jogo bem e logo de início abrimos o placar: Marcos Guilherme cruzou e Yuri Alberto, no meio dos zagueiros atleticanos, testou de cabeça e abriu o marcador. Após abrirmos o placar sofremos o empate em um gol contra, de quem? De Musto, jogador de péssima qualidade que segue sendo colocado apesar da troca de treinador. Depois do gol atleticano o jogo teve o seguinte quadro: o Inter procurou se defender mais e quando tinha a posse de bola tentou atacar o Atlético, mas como a equipe tem sérias dificuldade de criação ofensiva o colorado praticamente não teve chances e o Atlético, apesar de seus quase 70% de posse de bola, não teve muitas chances, embora no final do primeiro tempo tenha levado mais perigo ao gol de Lomba.

No segundo tempo, o quadro não esteve muito diferente do primeiro e o Inter pagou o preço por jogar mais recuado: Keno driblou Rodinei e Praxedes pelo lado esquerdo atleticano e meteu bola na área para o cabeceio de Hyoran, que completou para as redes coloradas. Depois do gol, o Inter, com muita dificuldade e insitência, tentou ser criativo e chegar ao gol atleticano, até que, no fim de jogo, em um bate rebate a bola sobrou para Peglow que adentrou a área atleticano e chutou sem chances para o goleiro do galo. E assim acabou o placar: 2 a 2.

No geral, creio que não jogamos mal mesmo escolhendo uma estratégia mais defensiva, o que pra mim era algo absolutamente normal e absolutamente esperado . O resultado, em condições normais, seria ótimo, mas hoje não é que eu ache ele ruim; entretanto, creio que a perda de pontos ao longo do campeonato nos impunha uma vitória em Minas. Tirando isso, fico muito feliz que um atleta oriundo da base tenha se destacado no jogo e feito um gol, afinal o celeiro de ases, como diz nosso hino, é nosso futuro e precisamos cada vez mais que atletas da base como Praxedes, Peglow e outros se destaquem para que consigamos taças e para que tenhamos retorno financeiro com a venda de nossas joias no futuro. O Inter terminou a rodada em 6º lugar, com 38 pontos, e agora vai à Buenos Aires, no meio da semana, enfrentar o Boca Juniors buscando reverter o placar de 1 a 0 feito pelos xeneizes no Beira-Rio.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Comentários

  1. Josué Krug disse:

    Baita analise! Parabéns

  2. Josué Krug disse:

    Baita analise. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade