HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Os efeitos da rescisão de Ramires com o Palmeiras

Card image

Créditos: Cesar Greco/ Ramires durante treinamento, na Academia de Futebol.

Palmeiras anunciou na última sexta-feira, 27, a rescisão do contrato com Ramires. Segundo nota do clube, a decisão foi tomada em comum acordo.

Apesar de ter se envolvido em polêmica recentemente e de ter sido muito criticado pela torcida por seu baixo rendimento em campo, a notícia foi uma surpresa. O último jogo do volante foi na quarta, pela Libertadores, com uma boa atuação. E, mesmo concedendo um gol contra, a partida rendeu elogios ao jogador por parte de Abel Ferreira.

Segundo matéria de Rodrigo Fragoso, do Esporte Interativo, Ramires já havia procurado a diretoria para falar sobre possível saída, antes mesmo do caso da multa por ter aparecido em casa noturna, descumprindo as medidas de saúde da pandemia. O jogador alega estar passando por um momento pessoal difícil e este seria o motivo de sua saída.

Ramires chegou ao Palmeiras no meio de 2019, por indicação de Felipão, ainda técnico do clube na época, com o alto custo de R$ 1,2 milhão de reais, entre luvas, salário e direito de imagem, um dos maiores dentro do time. A expectativa inicial era de Felipão conseguir usar bem o jogador, mas já havia desconfiança porque Ramires estava parado na China até então.

No total, o meio-campista jogou 45 partidas, com um gol anotado e um título conquistado (o Campeonato Paulista de 2020). Nunca assegurou a vaga no time titular e foi bastante questionado pelo futebol apresentado. As cifras gastas com ele não pareciam não se justificar e o jogador deixou a desejar.

Sua principal participação foi agora com o surto de Covid-19 atingindo o alviverde. Com sua saída, o Palmeiras perde em experiência, mas o time tem bastantes opções para o meio campo. Em termos financeiros, segundo fontes internas do clube, o Palmeiras conseguiu firmar um acordo para pagar só um terço do restante do contrato, o que vai gerar uma boa economia.

Para além de não ter mais gastos com o jogador, este acordo é muito importante, até porque a situação financeira é um pouco delicada, considerando a perda de receita em decorrência da pandemia. Este já seria um ano de readaptação financeira, então, toda economia é relevante.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade