HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

A inteligência venceu a beleza

Card image

Créditos: Foto: Lucas Almeida/SCFC

Ser inteligente é melhor e mais importante que ser bonito. A prova? A vitória do Brasil contra o Sampaio Corrêa, na sexta-feira (27), no estádio Castelão, em São Luiz (MA). Com belo nó tático, o Xava espetou o adversário, fez 1 a 0 e conquistou o segundo resultado positivo seguido.

O Brasil foi a campo com uma escalação que inicialmente assustou o torcedor. Pablo e Sousa iniciaram o jogo na volância, com Bruno Matias no Banco. O contestadíssimo Wellington Simião pegou a vaga do melhor jogador do time, Matheus Oliveira. Mas as escolhas de Cláudio Tencatti logo se justificaram. Além da necessidade de poupar os titulares, em virtude da partida da próxima segunda-feira (30), era preciso pensar primeiro em anular o bom meio de campo do Sampaio para que o artilheiro Caio Dantas não tivesse chances de marcar.

E deu certo: logo no início do jogo, foi o Brasil quem executou melhor a estratégia a que se propôs, o Sampaio chegando apenas em bolas alçadas na área, na maioria delas oriundas de escanteios ou faltas. Com a bola rolando, quem primeiro melhor chegou foi também o rubro-negro. Jarro disparou pela esquerda, ninguém o alcançou e o atacante só não abriu o placar porque, na hora da decisão, apertou o botão errado do controle e, ao invés de chutar, tocou para o meio da área. 

O segundo tempo começou igual: o Sampaio tentando chegar, mas amarrado na forte e consciente marcação do Brasil. Até que aos 10 minutos, o inteligentíssimo Xavante aproveitou descuido do adversário e flechou. O goleiro Gustavo tocou para Joécio e o zagueiro deu bobeira, permitindo a aproximação de Jarro. No desespero, o próprio jogador do Sampaio acabou pifando Dellatorre, que girou e mandou para as redes. O terceiro gol do centroavante em cinco jogos com Cláudio Tencatti. 

Após marcar, o Brasil conseguiu se manter eficiente na marcação. O Sampaio chegou pouco, na maioria das vezes em chutes de longa distância defendidos com maestria por Rafael Martins. Com a bola, bastou trocar passes, gastar o tempo e esperar os três pontos entrarem na conta. Com eles, o Xavante chegou a 32, podendo terminar a rodada a 8 pontos do G-4 e a 11 do Z-4.

Com a possibilidade de chegar a três vitórias seguidas, o rubro-negro enfrenta o Operário na segunda-feira (30), às 17h, na Baixada.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade