HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Palmeiras faz grande jogo e conquista importante vitória na Libertadores

Card image

Créditos: Cesar Greco/ Rony faz gol de pênalti e puxa equipe do Palmeiras para comemoração.

Num dos dias mais difíceis para o futebol, que perdeu um dos maiores jogadores de sua história, Diego Maradona, o Palmeiras ganhou a partida de ida das oitavas de final da Libertadores. O alviverde foi ao Equador jogar contra o Delfín, no estádio Jocay, na cidade de Manta, e garantiu o resultado, ganhando por 3×1.

Num primeiro tempo muito bom e um segundo um pouco apagado, o Verdão conseguiu driblar os desfalques, que ainda são problema, e fazer uma boa partida no geral. O Palmeiras começou em cima, pressionando bastante, mas a finalização claramente estava comprometida por falta de um atacante mais centralizado, com mais presença de área. Com apenas Rony, um jogador de velocidade, no ataque, não havia uma grande opção para brigar pelo alto e arrematar os chutes. Ainda assim, o meio de campo foi mais dominado pelo Palmeiras durante quase todo o primeiro tempo.

Aos 15 minutos, numa boa triangulação entre Patrick de Paula, Mayke e Zé Rafael e uma jogada de velocidade, o Palmeiras teve sua primeira grande finalização. Por volta dos 18, Rony fez grande roubada de bola e deu assistência para Gabriel Menino, que chutou cruzado e contou com a falha do goleiro para marcar o primeiro gol do Palmeiras.

E então o alviverde deixou Delfín jogar um pouco mais, ao atrasar a marcação. E eles tentaram chegar ao gol, mas não ofereceram grande perigo. Aos 30 minutos, aproximadamente, Lucas Lima teve grande chance de gol e foi travado pelo zagueiro, que entrou muito mal e duro na dividida. Depois de ser chamado pelo VAR, o juiz deu pênalti no lance e amarelo para o jogador do Delfín. O segundo gol palestrino saiu, então, aos 36 minutos.

E o primeiro tempo terminou com bom desempenho do Palmeiras, com dois gols marcados e a defesa pouca acionada. O goleiro Weverton praticamente não trabalhou durante a primeira etapa.

Na volta para o segundo tempo, Emerson Santos falhou e quase foi gol do adversário, logo no início da retomada. E, assim, o Palmeiras começou a sofrer pressão, com outra bola perigosa aos 9 minutos da segunda etapa, parecendo desligado durante todo este período inicial. Nos primeiros 10 minutos, Weverton, que não havia sido acionado nos primeiros 45, precisou fazer pelo menos 3 defesas, o que já indicava preocupação para o Verdão.

Mas, mesmo sofrendo pressão, Palmeiras conseguiu ir para cima e, aos 15 minutos do segundo tempo, Zé Rafael teve a paciência para limpar a jogada e chutar bonito no canto, fazendo um lindo gol, após assistência de Rony. Porém, infelizmente, a alegria palmeirense não durou muito e aos 25 do segundo, depois de muito martelar, o Delfín, que já havia gerado jogadas perigosas antes, conseguiu marcar de escanteio, possivelmente o tipo de jogada mais perigosa da equipe equatoriana.

E aí o alviverde começou a sentir. Zé Rafael, jogando no limite, saiu com dores para a entrada de Danilo. E Abel ainda teve tempo para colocar Luan Esteves no lugar de Lucas Lima, que jogou muito bem, Renan no lugar de Ramires, que fez uma atuação abaixo do que dele se espera, mas digna de elogio, e Gabriel Silva no lugar de Rony.

 O técnico do Palmeiras tem dado muita oportunidade para a base – escalando não só os jogadores que já eram titulares anteriormente. Ele é conhecido por gostar de usar jogadores formados no clube, tendo sido, inclusive, treinador das categorias de base em Portugal. Esta escolha tem sido muito importante neste período com muitos desfalques.

Os jogadores que não podem jogar parecem continuar fazendo falta, pois o time segue jogando com menos intensidade no segundo tempo e algumas peças parecem estar sem ritmo de jogo. Ainda assim, é preciso valorizar a partida de ida do alviverde e o desempenho mesmo com tanta adversidade.

Apesar de a segunda etapa ter sido muito abaixo, assim como no jogo contra o Goiás, Abel e todo a equipe do Palmeiras merecem ser parabenizados. Jogando com inteligência, fazendo boa partida e administrando bem o resultado quando necessário, o Verdão conquistou uma grande vitória para encaminhar a classificação para as quartas. Mostrou que basta jogar o que sabe e, se tudo der certo, com mais jogadores à disposição.

Ver mais

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade