HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Sport perde a segunda seguida e fica a um ponto do Z4

Card image

Créditos: (Foto: Anderson Stevens / Sport Club do Recife)

Pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, Sport e Atlético-GO travaram um confronto direto pela briga contra o rebaixamento na Ilha do Retiro, na noite desta segunda (23). Melhor para o time de Goiás, que venceu por 1×0 com gol de Janderson, saltando até a 12ª posição com 27 pontos. Já o Leão, segue estagnado com 25 e se vê cada vez mais perto da degola, fechando a rodada em 15º na classificação.

Mudou a escalação, persistiu a limitação

Com uma formação diferente do habitual, o Sport entrou em campo com apenas um volante, Márcio Araújo, e três meias, além da entrada de Mikael. No entanto, a intenção de tornar a equipe mais ofensiva não surtiu efeito e o Leão demonstrou as dificuldades de sempre na transição da defesa para o ataque, vendo o Atlético começar melhor a partida e dar o primeiro grande susto aos 13, quando Chico cobrou falta na barreira e Willian Maranhão aproveitou o rebote para arriscar e exigir boa defesa de Luan Polli no canto esquerdo. Aos 22, foi a vez do zagueiro Gilvan levar perigo em cabeçada após falta cobrada na área, no entanto mandou à direita da meta.

Na metade do primeiro tempo, os pernambucanos ensaiaram crescer na partida. Colocando mais a bola no chão e acionando mais peças importantes como Thiago Neves e Barcia, os donos da casa conseguiram equilibrar o confronto, mas seguiam enfrentando sérias dificuldades para finalizar. A conclusão em gol só veio a acontecer aos 31, num lance de bola parada. Após falta cobrada na área, a bola foi cabeceada para defesa segura de Jean. Aos 34, os visitantes responderam com muito perigo em cabeçada de ferrareis na entrada da pequena área, mas o atacante acabou mandando por cima. Dois minutos depois, foi a vez de Zé Roberto tentar, dessa vez levando ainda mais perigo testando firma no canto direito, mas Luan Polli fez uma defesaça.

Contra-ataque mortal decide o jogo

No segundo tempo, Ricardo Henriques acionou Marquinhos na vaga de Jonatan Gomez, tornando o time mais ofensivo. O duelo seguiu disputado, com os dois times encontrando dificuldades para concluir as jogadas perigosamente. A primeira boa tentativa da etapa final veio aos 7, quando Lucas Mugni pegou a sobra de escanteio na área goiana e chutou com o peito de pé, para fora. Aos 9, os leoninos ficaram na bronca com a árbitra Edna Alves por ter marcado uma falta no campo de ataque pernambucano e não ter permitido a vantagem que seria uma chance clara de gol para os mandantes. O Dragão, que vinha tendo uma atuação morna no segundo tempo, foi fatal na primeira tentativa. Em contra-ataque mortal, Janderson recebeu de Zé Roberto e, na cara do gol, abriu o placar em chute rasteiro.

Em desvantagem, o Sport mostrou ter sentido o gol e não conseguiu continuar impondo a pressão dos primeiros minutos da etapa final. Pelo contrário, quem teve a chance de fazer o segundo gol do jogo foi o Atlético, em chute por cima depois de falta cobrada na área. Durante o segundo tempo, Hernane, Bruninho e Lucas Venuto entraram no intuito de dar sangue novo ao ataque da equipe recifense, mas não conseguiram ser efetivos e mais uma vez, os goianos foram quem levaram perigo, quando fulano recebeu na grande área com liberdade, mas finalizou mal e jogou pela linha de fundo. Quando tudo se encaminhava para um desfecho sem mais emoções, a árbitra assinala pênalti em Hernane, que foi corretamente anulado pelo VAR.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade