HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Flamengo faz contra o Coxa o que devia ter feito contra o São Paulo

Card image

Créditos: Alexandre Vidal/Flamengo

E finalmente Rogério Ceni logrou sua primeira vitória pelo Flamengo. É hora das palmas, dos elogios e, claro, de se deleitar com a mídia chovendo elogios na cabeça testuda de nosso Gargamel rubro-negro. Mas o que essa partida teve de tão diferente? Vejamos.

Pra alegria geral da nação, pela primeira vez em bastante tempo tivemos o prazer de ver o Fla sem Gustavo Henrique em campo. Genialidade de Ceni? Não. Na verdade, Rogeriano Huck talvez o escalasse de novo, não fosse o fato de o jogador estar suspenso. Além da ausência do lixo humano que é o Gustavo Henrique atualmente, tivemos o reforço de Everton Miteiro, o que fez toda a diferença na equipe que desossou o Coxa; isso sem falar, claro, do deboche que foi o Arrascaeta na partida de ontem.

Alguns comentaristas já forçam a barra dizendo que o Fla está muito parecido com o de 2019 agora, o que é uma forçação de barra sem tamanho e também mais uma evidência da pressa de colocar Rogério “testa de nós todos” Ceni no patamar de novo salvador do futebol brazuca. Mas não nos deixemos enganar, torcida rubro-negra: ainda há um caminho longo pela frente até nos sentirmos soberanos na América novamente.

Logicamente ganhar de 3×1 com o volume de jogo apresentado é animador, enche o peito de alegria e dá vontade de assistir à todas as mesas-redondas do dia seguinte, mas o Coxa realmente não é parâmetro para o que o Flamengo almeja nesta temporada maluca. Jorge Jesus não alcançou o status que alcançou em 4 jogos, e Rogério Ceni portanto não pode ser comparado a JJ ainda, mas aos poucos vamos descobrindo se o feijão com arroz de Rogeriano Huck vai matar nossa fome de títulos.


SRN.



PS: a decisão de retirar os cantos da torcida do serviço de som do Maracanã para esse jogo contra o Coritiba foi no mínimo curiosa, mas como o time venceu, ninguém há de reclamar muito disso. De qualquer modo, fica a dúvida: será que o Flamengo estava jogando mal por causa do DJ?

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade