HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Um orgulho para os negros e para o São Paulo F.C.

Card image

Créditos:

O São Paulo F.C. teve grandes atletas negros. No futebol é fácil lembrar do Leônidas, o Diamante Negro, criador da “bicicleta”. Mas o Tricolor teve negros de destaque em outros esportes e muitos deles foram pioneiros. Um grande feito para negros e negras que desafiaram uma sociedade racista e machista de ontem e de hoje. Um do mais famosos é Adhemar Ferreira da Silva. Aquelas duas estrelas amarelas no uniforme do São Paulo são homenagens ao atleta, que foi o primeiro bicampeão olímpico brasileiro. As estrelas referem-se aos recordes mundiais de salto triplo conquistados por Adhemar nos jogos Olímpicos de Helsinke, em 1952, e Jogos Pan-Americanos do México, em 1955.

Arquivo SPFC

Entre as mulheres lembramos de Melânia Cruz. Participou da Olimpíada de Londres, em 1948. Ela não ganhou medalhas, mas foi a primeira mulher negra a disputar os jogos olímpicos pelo Brasil. Melânia foi bronze nos 100m e prata nos 200m na Sul-Americana, em Santiago, no Chile (1947), e prata nos 200m em Lima, no Peru (1949).

Wanda dos Santos é outro orgulho Tricolor. Nos Jogos Olímpicos de Roma (1960), a delegação brasileira era composta por 80 homens e apenas uma mulher: negra e são-paulina. Ela foi a segunda mulher negra a disputar uma Olimpíada; Melânia, foi a pioneira. Wanda foi a primeira mulher a defender o Brasil em duas Olimpíadas: Helsinque (1952) e Roma (1960). A atleta ganhou bronze em salto em altura (Buenos Aires/1951) e nos 80 metros com barreiras ficou com o bronze (México/1955), prata (Chicago/1959) e bronze (São Paulo/1963).

Nas olimpíadas de 1948 (Londres) outro tricolor a participar foi o peso pesado Vicente dos Santos. A eliminação, em decisão por pontos, foi controversa. Vicente foi campeão brasileiro e sul-americano em 1948. Pugilista desde os 16 anos, ele foi treinado por Aristides “Kid” Jofre (pai do Eder Jofre), na academia do São Paulo FC.

O Tricolor é nosso orgulho não apenas no futebol, mas também no combate ao racismo e ao machismo. Mas precisamos ficar atentos porque retrocessos são mais fáceis que avanços.

mm

Sobre o autor

Ver mais

Comentários

  1. MILTON PEREIRA DOS SANTOS disse:

    Como atleta do SPFC nas provas de arremesso de peso e lançamento de disco por mais de 60 anos , colega de Ademar , Wanda e
    Melânia, fico feliz pelo jornalista referir essa participação de negros que foram orgulho do clube que os prestigiou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade