HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

ABC

Pensando em profissionalização, diretoria propõe apresentar projeto de ABC S.A

Card image

Créditos: Foto :Reprodução/ABC

Há alguns dias a torcida alvinegra foi pega de surpresa com um post nas redes sociais falando sobre um possível investimento no ABC FC, mais que um investimento, o maior campeão estadual do mundo se tornaria uma sociedade anônima – S.A.

O post que gerou toda a repercussão veio de uma página de notícias relacionadas ao clube:

“Em primeira mão, ABC deve receber investimento do empresário Bertolucci e se tornar SA. A proposta está na mesa e o Conselho Deliberativo terá que aprovar para o Clube do Povo se tornar clube empresa.

Bertolucci chegaria ao ABC para investir no futebol profissional e de base, com cifras em torno de 50 milhões de reais” 

O assunto gerou barulho e os torcedores se dividiram, se a ideia era atiçar a curiosidade abecedista, a estratégia deu certo.

Em resumo, uma sociedade anônima é o capital de uma empresa que se dividi em ações que podem ser vendidas a outras empresas. Um exemplo atual é o Figueirense FC que em 2017 adotou esse novo modelo de gestão. Na época do contrato, o clube ficou com 5% das ações e uma empresa chamada Holding Elephant comprou os 95% das ações restantes, ou seja, a empresa era acionista majoritária. Em setembro de 2019 clube e empresa desfizeram a sociedade.

Fomos atrás da opinião do presidente do conselho deliberativo, ao portal Atrás do Gol, Claudio Emerenciano, confirmou que existe uma assembleia extraordinária marcada para o dia 23 deste mês e falou sobre a proposta de mudança:

“A diretoria vai apresentar para o conselho um projeto de ABC S.A para ser devidamente estudado e debatido. Seria um pontapé inicial para que o conselho inicie uma discussão interna para se encontrar maneiras do ABC captar recursos para resolver suas dívidas sem precisar vender patrimônio. A ideia é atrair parceiros, investidores, para termos uma receita para os próximos anos que dê para saldar as parcelas da dívida e desenvolver o futebol de base e profissional”

O presidente do conselho também falou que o modelo de gestão do Figueirense não agrada ao clube que visa manter o ABC com ações de forma majoritária.

Créditos: ABC FC

Nesta semana, o presidente do time alvinegro, Bira Marques, falou ao programa Tocando Bola e esclareceu os burburinhos sobre uma possível parceria entre o clube potiguar e Bertolucci:

“Nós estamos procurando uma forma de que o ABC venha a existir de uma forma mais profissional possível e transformando o clube em um clube empresa”.

Bira Masques ainda se posicionou contra a venda de patrimônio para quitar as dívidas que giram em torno de mais de 20 milhões de reais e falou sobre sua ida a São Paulo em busca de investimentos:

“Dentro dessa questão toda nós tivemos realmente lá no escritório do sócio do Bertolucci pra buscar opiniões (…) o cara conhece o mundo inteiro de futebol. (…) Essa questão que fala que Bertolucci vai investir… não é fato nem é fake, são conversas que nós conversamos lá e o que é que foi dito? ‘nós podemos ajudá-los a transformar em um clube empresa, nós podemos pegar investidores do futebol no mundo inteiro’”.

O que se tem até agora é uma diretoria em busca de projetos que possam salvar a vida financeira do clube centenário, mas o receio de alguns torcedores é que nessa corrida a pressa fale mais alto e projetos duvidosos sejam aprovados no calor do momento.

“Sou totalmente contra por entender que um clube popular com uma história do ABC Futebol Clube, 105 anos de história. Além do histórico ruim da S.A, acredito em um outro projeto de clube, os que os clubes populares do Nordeste que estão tendo sucesso seguiram: transparência, gestão, democracia. O ABC FC está precisando de uma nova reforma estatutária para seguir essas premissas. Então, o caminho que eu acredito para o clube é isso”. – Idamilton Garcia, presidente da torcida Camisa 12 e conselheiro do time potiguar.

A decisão de adotar o método S.A cabe aos conselheiros, precisa-se de 2/3 de aprovação para o clube implantar o novo modelo. Mesmo a decisão sendo exclusiva de um grupo participativo dentro da diretoria, os torcedores podem e devem buscar exemplos de gestões, pontos positivos e negativos que irão aparecer se a mudança acontecer, um clube popular precisa ter intervenção popular em decisões como esta.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade