HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Na estreia de Abel, Inter joga mal e larga atrás nas quartas de final da Copa do Brasil

Card image

Créditos: RICARDO DUARTE/ INTERNACIONAL

Em um jogo que marcava a 7ª estreia de Abel Braga, o maior técnico da história do Inter, no colorado, o Inter enfrentou o América MG, no Beira-Rio, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Infelizmente, o Internacional jogou mal e perdeu.

Vamos às circunstâncias: o Inter iniciava o jogo como favorito, mas eu nunca achei que seria fácil, pois o América vem muito bem na série B e eliminou o Corinthians, na Copa do Brasil, jogando muita bola. Somado a isso, nos encontramos em um momento de instabilidade que ocasionou a queda do Coudet e, obviamente, essa instabilidade é transmitida pro psicológico do time e o último fator circunstancial é que Abel só teve um dia pra treinar o time e foi pra casamata; logo, só farei análises mais específicas quanto ao Abel a partir do jogo contra o Santos, sábado, na Vila Belmiro.

Foram ditas as circunstâncias do jogo principalmente de forma a não desmerecer o América e também para ressaltar este momento complicado que o Inter passa com essa saída da casamata de Eduardo Coudet. Entretanto, situação nenhuma justifica perder pro América MG em casa. NENHUMA!! Não jogamos absolutamente nada.

O Inter jogou mal do princípio ao fim, repetindo erros da época de Coudet: fomos um time lento que não conseguiu ter velocidade o suficente para romper com a forte marcação de um time que jogava fechado, como o América MG. Simplesmente, produzimos quase nada de chances, ficamos tocando a bola pro lado de maneira improdutiva: chegamos a ter 70% de posse de bola, mas quase nada criamos de chances; ao passo que o América com mais ou menos 30% de posse de bola o jogo todo, foi muito mais perigoso do que o Inter e teve as melhores chances do jogo. O América MG priorizava se defender e sair no contra-ataque, mas quando tinha a bola procurava também propor o jogo. Para terminar esta ópera de horror que foi o Inter ontem, o colorado, no segundo tempo, desprovido de qualquer tipo de organização tática, ficou alçando incessantemente bolas para a área para ver se surgia um gol, Cuesta virou quase um lateral esquerdo do time, tudo isso sem nenhuma organização, ou seja, tudo isso como sendo uma zona o time do Inter ontem.

Depois do jogo de ontem, o Inter volta as suas atenções para o campeonato brasileiro, onde enfrenta o Santos, às 16 horas e 30 minutos, no sábado, na Vila Belmiro.

mm

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade