HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Entre a emoção e a razão.

Card image

Créditos:

       

Uma jornalista que admiro e acompanho sempre inicia os programas em seu canal no youtube com o bordão: “A partir de agora, menos emoção e mais razão”. Uma perspectiva perfeita para o programa da brilhante apresentadora, mas que não caberia para torcedores de futebol, quase sempre à beira de um ataque de nervos.

 Entre nós, torcedores, a paixão é o motor, e independente de estarmos  atrás do gol, ou, nesse momento de pandemia, na frente da tela da TV, somos quase 100 % emoção. No calor das partidas, cada jogada faz nossas contradições e incoerências aflorarem.  O jogador que acabamos de chamar de lixo, inútil, imprestável pode se tornar o gênio na jogada seguinte. O técnico que acabamos de esculachar por discordarmos da substituição que ele efetuou, torna-se um mestre estrategista quando a permuta funciona e o time vence.

Nosso humor está diretamente vinculado ao desempenho de nosso time nas competições.  Vamos trabalhar ou estudar mais animados e felizes quando nosso time vence e nos tornamos irritadiços e aborrecidos quando a derrota acontece.

Cobrar razão e coerência de torcedor, especialmente durante ou imediatamente após os jogos, quando a adrenalina está nas nuvens, é algo absolutamente fora da realidade. Denota total desconhecimento de como funciona o psiquismo de alguém apaixonado por um time.

Por outro lado, quando se trata da direção do clube,  espera-se que a razão triunfe sobre a emoção. Mesmo que o dirigente seja um torcedor fanático, ele deve saber separar, na medida do possível, sua paixão de torcedor e seu trabalho de gestor.  Tivemos, na gloriosa história do Palmeiras, grandes dirigentes que eram ou são Palmeirenses apaixonados. Porém, dirigir o clube demanda ações e estratégias que não devem derivar de forma tão decisiva da paixão e necessitam da mediação do bom senso, da inteligência e de responsabilidade administrativa.  

Chegando ao ponto central desta modesta reflexão, o que quero defender aqui é que nossa diretoria precisa elaborar projetos de médio e longo prazo, acreditar neles e colocá-los em prática. A gestão de um grande clube de futebol não pode ter como baliza o compreensivo imediatismo da torcida. Basta dar uma rápida vasculhada nas redes sociais do clube após uma partida para confirmar a contingência e passionalidade das análises. Se o time ganha é a pura euforia, se perde, queremos extravasar nossa frustração e descarregar nossa raiva.

Neste momento de chegada de um novo treinador,  o português Abel Ferreira, a gestão Galiotte pode estar diante da derradeira chance de corrigir um enorme número de equívocos que foram cometidos em seus dois mandatos.  Provar que agora sim tem um projeto de médio e longo prazo e que irá implantá-lo, dando tempo e respaldo para que o novo treinador e sua comissão técnica possam provar sua competência.

Como torcedor, quero que os resultados já comecem a aparecer desde o primeiro treino. Que o time passe a jogar um grande futebol e que até mesmo jogadores que caíram em descrédito conosco possam ser recuperados e passem a jogar em alto nível.

Temos  o direito de cobrar os resultados e um trabalho de qualidade de quem quer que treine o Gigante Palmeiras.  Abel Ferreira já deve estar informado da grandeza do clube para o qual agora trabalha. Também já deve estar ciente de como nossa torcida é exigente. Em sua apresentação me causou ótima impressão.  Torço e espero que faça um grande trabalho no comando técnico do Verdão. Mas também torço para que nossa vacilante diretoria ofereça condições, respaldo e principalmente tempo para que esse trabalho possa ser realizado. Entre estas condições que citei, destaco uma relativa blindagem para reduzir a interferência de conselheiros e torcedores no trabalho do novo treinador.

Enfim, mais emoção nas arquibancadas, mas muito mais razão , profissionalismo e visão estratégica na gestão do clube.

José Carlos Fubalee

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade