HOME CLUBES PRINCIPAL COPAS MUNDO DO FUTEBOL FUTEBOL FEMININO MERCADO DA BOLA CULTURAL CONTATO

 

 

SERIE A

SUDESTE

NORDESTE

SUL

CENTRO-OESTE

NORTE

Qual o tamanho do Operário?

Card image

Créditos: Operário José Tramontin/OFEC

Em um dos jogos do Operário transmitidos pelo Sportv, um dos comentaristas, respondendo a galera do Twitter, falou que a torcida estava pressionando demais a diretoria pelo acesso e que disputar a série A “não é o tamanho do Operário agora”.

Isso me fez questionar, qual o tamanho do Operário agora?

Será que meus devaneios de torcedora me cegam a ponto de não enxergar o real tamanho do Operário?

Será que um acesso para a série A ainda não cabe no tamanho do Fantasma?

O Operário é um time centenário, nasceu no dia 01 de maio de 1912, em seu início assombrava os times tradicionais da capital paranaense, o que lhe rendeu o apelido de Fantasma. Ficou alguns anos sem time profissional, retornando em 2005, onde voltou a disputar a série prata do Paranaense.

Em 2009, conquistamos o acesso para série A do Paranaense, sendo campeão do estadual em 2015. E a partir daí conseguimos o acesso para série D, conquistando a taça da D em 2017, acesso para C e taça em 2018 e enfim chegamos a tão almejada série B em 2019.

Pode ser que realmente o Operário precise de mais tempo e mais “bagagem” para finalmente subir para principal série do futebol brasileiro. Mas na minha visão, o Operário não está abaixo de nenhum outro time da série B, o que o legitima sim, a buscar o acesso.

Por começar pela administração do time, que, apesar de algumas falhas, tem mantido o time com contas e salários em dia, além de fazer um bom trabalho administrativamente. Numa visão externa, o time poderia melhorar o setor de marketing e explorar mais a marca e a identidade de fantasma, principalmente com o público infantil, mas são melhorias pequenas.

Profissionalizar algumas áreas como o setor comercial e entender que “crescemos” seria o ideal. Não somos mais um time de bairro sem série nenhuma, estamos a poucos passos da elite do futebol brasileiro e rumando para ser um dos maiores do estado. Claro que aumentar a capacidade do Germano Kruger é uma prioridade, mas é essencial manter nossa característica.

Porém, esses pontos não diminuem o time. O Operário é centenário e tem tamanho, história e condições de disputar a série A.

E aí, qual o tamanho de um time de série A? O tamanho da dívida deles? O tamanho da torcida? O tamanho do tapete?

Não diminuam o Operário, temos condições e chances de crescer mais e mais. Reforçar o bom plano de sócio torcedor. Conquistar mais e melhores patrocínios e acreditar que somos maiores do que pensam!

O Operário é grande, tem na torcida seu maior patrimônio, pode e deve subir para a série A! A fase não está tão boa, a queda do técnico e as brigas da torcida com a diretoria causaram maus momentos em Vila Oficinas, mas é questão de tempo para que tudo se reorganize e voltemos ao prumo e subindo ponto a ponto até o acesso.

Ver mais

Sobre o autor

Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Siga nossas redes sociais

© 2020 Atras do Gol é uma marca registrada da Atras do Gol Limited Liability Company.  Todos os direitos reservados. O uso deste site constitui aceitação de nossos Termos de Uso e Política de Privacidade